Governadora Roseana e secretário Ricardo Murad lançam editais de licitação de mais cinco hospitais





A governadora Roseana Sarney e o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, lançam os editais de licitação para a construção de quatro hospitais macro regionais em Pinheiro, Santa Inês, Caxias e Imperatriz. Será nesta sexta-feira (21), às 16h, no Centro de Convenções (Cohafuma). Na ocasião, também será lançado o edital para a construção do Hospital Geral de Chapadinha.

Os hospitais de Pinheiro, Santa Inês, Caxias e Imperatriz deverão ser executados em 18 meses e terão uma área construída de 5.526 metros quadrados cada um. As casas de saúde terão, individualmente, capacidade de 100 leitos de internação clínica e 10 de UTI.

As unidades de saúde terão, cada uma, centros cirúrgicos com quatro salas e os hospitais disporão ainda de centros de imagem para exames de tomografia, Raio-X, ultrassom, mamografia e endoscopia. Os quatro hospitais colocarão à disposição dos pacientes o Serviço de Pronto Atendimento 24 horas (SPA), bem como laboratórios de análises clínicas.

O Hospital Macro regional de Pinheiro está orçado em R$ 17.788.453,60. Já o de Imperatriz custará R$ 17.958.500,00; o de Santa Inês sairá pelo preço de R$ 17.823.500,00; e o de Caxias custará 17.962.800,00.

O município de Chapadinha também ganhará uma nova unidade de saúde. Trata-se do Hospital Geral de Chapadinha que terá capacidade de 50 leitos e ocupará 4.297,49 metros quadrados de área construída. O valor do orçamento da obra é de R$ 15.075.684,99.

Programa

Os novos hospitais integram a segunda etapa do Programa Saúde é Vida, mantido pelo Governo do Maranhão. Com investimentos de mais de R$ 500 milhões, o Programa Saúde é Vida foi concebido com o objetivo de construir, equipar e ajudar a operacionalizar hospitais em municípios maranhenses.

Em três anos de existência, o Saúde é Vida já colocou em funcionamento 11 hospitais nos municípios de Lago dos Rodrigues, Paulino Neves, Magalhães de Almeida, Morros, Grajaú, Sucupira do Riachão, Jatobá, Barreirinhas, São Félix de Balsas, Alto Alegre do Maranhão e Peritoró, além de 10 UPAs, cinco na capital e cinco em Timon, Codó, São João dos Patos, Imperatriz e Coroatá.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos