Vacinação contra meningite garante proteção à população de Loreto, Sambaíba e São Raimundo das Mangabeiras


 O fim de semana foi de vacinação contra a meningite em Loreto, São Raimundo das Mangabeiras e Sambaíba, cidades localizadas na região sul do Maranhão, onde foi registrado surto da doença. O secretário adjunto de Vigilância em Saúde da Secretaria de Estado da Saúde (SES), Alberto Carneiro, acompanhou o trabalho de imunização, ação que proporcionou mais tranquilidade e proteção à população desses três municípios.

No sábado (15), quando a vacinação foi iniciada, desde cedo as pessoas desses três municípios já se aglomeravam em frente aos postos. Para garantir a imunização do público alvo (pessoas de 3 meses a 39 anos de idade), a SES solicitou e o Ministério da Saúde enviou ao Maranhão, 22 mil doses de vacina polissacarídica meningocócica A e C, ação que ainda teve o reforço de 2 mil doses de rotina, disponíveis na rede do Estado, que foram deslocadas à região.

A vacina polissacarídica meningocócica A e C é indicada para imunização ativa de adultos e crianças a partir de dois anos. É recomendada para controle de surtos de doenças meningocócicas em aplicação em larga escala da população de risco.

Acompanhado da gestora da Regional de Saúde de Balsas, Kiara Martins, nas visitas a Loreto, São Raimundo das Mangabeiras e Sambaíba, Alberto Carneiro disse que o trabalho de imunização acontece na mais completa normalidade, com a população alvo se dirigindo aos postos de vacinação para receber a dose e se proteger da doença. Técnicos da SES e do Ministério da Saúde supervisionaram o trabalho de vacinação nesses municípios.

“Montamos uma grande estrutura de apoio aos municípios, com o suporte da Regional de Saúde de Balsas, do comando da Polícia Militar local e também de nossos aeromédicos, para que todas as pessoas que foram identificadas como público alvo, sejam imunizadas. Essa é mais uma ação que estamos desenvolvendo para conter em definitivo o surto de meningite na região”, observou o secretário adjunto de Vigilância em Saúde da SES.

A gestora da Regional de Saúde de Balsas, Kiara Martins, destacou a atuação dos profissionais de saúde, especialmente das equipes de vacinadores, que foram bem distribuídos para garantir a cobertura vacinal nas zonas urbana e rural dos três municípios.

Cobertura

Em Sambaíba, cuja meta é vacinar, na zona urbana, um total de 1.744 pessoas na faixa etária do público alvo, 1.523 já haviam sido imunizadas somente no sábado (15). Neste domingo (16), ocorre a vacinação na zona rural, onde foram instalados sete postos para atender a população.

Segundo a prefeita do município, Dea Dantas, a quase totalidade vacinada somente no sábado (15), foi resultado de uma estratégia bem traçada pela SES, que deu todas as condições para que a população alvo fosse imunizada. “Desde o início dos primeiros casos de meningite em nosso município, estamos tendo total apoio do Governo do Estado, em termos de pessoal, medicamento para quimioprofilaxia e agora a vacina, para contermos a doença, o que estamos conseguindo”, afirmou Dea Dantas.

Em Loreto, a estrutura de nove postos garantiu a vacinação contra a meningite neste fim de semana. “O apoio do Governo do Estado foi fundamental para que recebêssemos a vacina em tempo hábil, trazendo tranquilidade à nossa população”, declarou o prefeito Germano Coelho, que esteve nos postos de vacinação, juntamente com Alberto Carneiro e Kiara Martins.

Sensação de tranquilidade teve o mecânico Avertano Costa Ferreira, de 38 anos, tão logo recebeu a dose da vacina. Acompanhando da família, ele disse que o medo deu lugar agora à certeza de que a população de Loreto está segura e protegida contra a doença.

Primeira de sua família a receber a vacina, a jovem de Loreto, Poliana Arraes Coelho, de 18 anos, não se importou com a fila, pois tinha a consciência da importância de se vacinar. “Agora, estou vacinada e mais protegida”, comentou.

Em São Raimundo das Mangabeiras, crianças, jovens e adultos procuraram os cinco postos de imunização instalados em escolas e igrejas para receber a vacina e se proteger da meningite. Foi o caso estudante Ademar da Silva, de 17 anos, que se dirigiu à Unidade Escolar Deraci Milhomen Maia, e se vacinou. “Agora me sinto mais protegido, juntamente com minha família”, disse.

Relatório

Segundo Alberto Carneiro, o secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, está acompanhando com atenção as ações que estão sendo realizadas na região de Balsas, recebendo informações de hora em hora e relatórios diários acerca dos casos de meningite, que neste momento estão sob controle. 

Além da vacina, conseguida via Ministério da Saúde, a SES disponibilizou à região, medicamentos para quimioprofilaxia (bloqueio de pessoas que tiveram contato com suspeitos de meningite), dois helicópteros com equipe de aeromédicos, sendo uma das aeronaves equipada com mini UTI, para o transporte de pacientes que venham necessitar de tratamento mais especializado, em Imperatriz.

O Governo do Estado, por meio da SES, também montou uma sala de estabilização semi-intensiva para atendimento de pacientes críticos, no hospital Balsas Urgente, toda equipada. Ainda foram repassados recursos financeiros fundo a fundo para Loreto, São Raimundo das Mangabeiras, Sambaíba e Balsas para fortalecerem suas ações de barreira ao surto de meningite na região.


Meningite – é uma doença transmitida por bactéria, vírus ou fungo, que causa inflamação do cérebro.

Como se dá o contágio – pelo contato próximo e prolongado entre pessoas, e por meio de secreções, como a saliva.

Sintomas – febre, dor de cabeça, vômito, rigidez na nuca e pontos vermelhos no corpo que evoluem para manchas.

Como prevenir – os contatos próximos devem receber antibiótico específico, prescrito pelo médico.

Vacina – A vacina é segura e protege contra a doença. Crianças menores de dois anos devem manter a rotina do calendário básico de vacinação. Crianças maiores de dois anos e adultos até 39 anos receberão a vacina nesse período de surto nos municípios determinados.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos