Secretaria de Estado de Cultura promove dois eventos culturais nesta quarta-feira



Dois eventos desta quarta-feira (26) prometem agitar a cultura de São Luís. O primeiro começa às 10h, na Rua do Sol, no Museu Histórico e Artístico do Maranhão (MHAM), quando da 6ª edição do projeto Primavera dos Museus. O outro, no Centro de Criatividade Odylo Costa, filho (Praia Grande) é o lançamento, às 19h, do projeto Inventário do Patrimônio Azulejar.

A secretária de Estado de Cultura, Olga Simão, prestigiará os dois eventos. "São acontecimentos importantes para São Luís, porque têm como objetivo preservar e propagar a nossa história, a nossa cultura por meio dos livros e dos azulejos. Principalmente este ano em que comemoramos os 400 anos da cidade", disse.

O projeto Primavera dos Museus é uma realização do Instituto Brasileiro de Museus (Ibrahm), por meio da Secretaria de Estado de Cultura (Secma) e MHAM e busca fortalecer e disseminar os movimentos em rede nos museus brasileiros. Tem ainda como finalidade de adquirir, preservar e executar políticas culturais que garantam à população de São Luís o exercício do direito à memória e o acesso de bens materiais.

A programação começa às 10h com a exposição "O Processo de Independência do Maranhão", na galeria do Museu. Logo após, acontece a palestra com o professor de História da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Marcelo Cheche, contando os acontecimentos que levaram à adesão do Maranhão no processo de independência do Brasil, voltada para estudantes do Ensino Médio de Escolas Púbicas e Privadas.

Já a publicação do registro das pesquisas constantes nos relatórios do Inventário do Patrimônio Azulejar é patrocinada pela Vale, a fim de contribuir com o banco de dados para os estudiosos e pesquisadores na identificação da tipologia dos azulejos, padrões, técnicas de decorações dos azulejos existentes no Estado.

O material catalogado faz parte do acervo encontrado no Centro Histórico de São Luís e nas cidades maranhenses de Alcântara, Caxias, Guimarães e Viana. Para Olga Simão, o livro é a concretização de um trabalho de pesquisa do governo do estado, feito através dos técnicos do Odylo Costa,filho, visando a preservação da memória e o livro vem dar publicidade a arte da azulejaria em nosso estado em peças de três séculos de história.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini