Polícia Civil investiga quadrilha suspeita de exploração sexual no interior



A Polícia Civil do Maranhão investiga uma possível atuação de uma quadrilha no ramo de exploração sexual atuando no interior do estado. As investigações estão por conta da Delegacia Especial da Mulher (DEM) de Pedreiras.

Na quarta-feira (12) duas adolescentes menores de idade, uma de 17 e outra de 14 anos, haviam sido desaparecidas daquele município. Elas foram encontradas na noite desta última quinta-feira (13), em uma operação conjunta realizada pela equipe de policiais civis da DEM de Pedreiras e a Delegacia Regional de Caxias.

Segundo informações policiais, as duas meninas estavam hospedadas na residência de uma mulher identificada apenas como Neuza, no município caxiense. As meninas teriam saído de Pedreiras em direção a Caxias, de onde partiriam para a cidade de Santa Juliana, no Estado de Minas Gerais onde encontrariam um homem identificado como Fernando de Oliveira, de 20 anos.

As investigações policiais apontaram que a adolescente de 17 anos estaria agenciando a de 14 anos, junto com Neuza, para entregar a menina para Fernando de Oliveira, no Estado mineiro. Após tomar conhecimento de que a Polícia estava investigando o caso e a família da menina de 14 anos atrás de informações sobre seu paradeiro, Fernando de Oliveira teria desistido de receber a adolescente e abortado a viagem.

A menor de 17 anos, afirma a Polícia, estaria indo em direção a Minas Gerais entregar a menor de 14 para Fernando. Eles teriam se conhecido através de uma rede social na Internet. As duas menores já foram localizadas, interrogadas pela delegada Marília Vasconcelos Moraes, titular da DEM de Pedreiras, e encaminhadas para suas residências.

A Delegada afirmou que existem fortes indícios de que há uma ligação de exploração sexual envolvendo a menor de 17 anos, a mulher conhecida como Neuza, moradora de Caxias, residência da qual funcionaria o agenciamento das meninas e Fernando de Oliveira que possivelmente exploraria as adolescentes em Minas Gerais.

A delegada adiantou que já solicitou a prisão preventiva de Fernando de Oliveira. As investigações continuam para elucidar o envolvimento de Neuza e da menor de 17 anos. Caso confirme a participação do trio no desaparecimento de meninas para exploração sexual, serão indiciados por tráfico nacional de mulheres e formação de quadrilha.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini