Polícia Civil elucida crime de encomenda e prende seis pessoas em Pedreiras






Um trabalho de investigação da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), com o apoio da 14ª Delegacia Regional de Pedreiras, resultou na prisão de seis suspeitos de envolvimento no assassinato de Raimundo Pereira Sales, conhecido como Raimundo da Van, ocorrido dia 21 na cidade de Pedreiras.

O motorista e comerciante foi assassinado enquanto se preparava para sair para o trabalho. As investigações, coordenadas pelo delegado Rafael Leite, do Departamento de Combate a Roubo a Cargas, setor da Seic, apontaram como mandante do homicídio, a companheira da vítima, Rocilda de Aguiar Sales, 46 anos.

A morte, segundo dados da polícia, teria custado R$ 30 mil a Rocilda. Parte do valor, aproximadamente R$ 13 mil, foi entregue ao agenciador dos executores, identificado como João Batista dos Santos, conhecido como Bruno Macumbeiro, que responde por tentativa de homicídio em Imperatriz.

O valor seria referente a primeira parcela, o restante seria debitado após a execução do serviço. Do total, uma quantia de R$ 2 mil foi entregue ao executor Francisco Carlos Alves Teixeira, conhecido por Codó, e R$ 2 mil a José Newton da Conceição Pereira, o Barroso, que pilotava a motocicleta no momento do assassinato.

“A morte teria sido causada por três motivos. A primeira, porque Raimundo da Van agredia a vítima. Segundo, ele teria um relacionamento fora do casamento e o outro era que a vítima estaria utilizando a renda do comércio de propriedade da família para fins próprios”, explicou o delegado Rafael Leite.

Os outros detidos foram Ozael Dantas de Farias Neto, conhecido como Neto, de 23 anos que entrou em contato com Paulo Victor do Nascimento Rodrigues, o De Menor, procurado, inicialmente, para ser o executor, mas que não colocou o plano em prática porque havia sido submetido a uma intervenção cirúrgica.  

Durante a prisão, a Polícia apreendeu duas motos, sendo uma a que foi utilizada no homicídio, é uma Honda Fiat, entregue a Paulo Victor como pagamento na forma de consignação. A arma utilizada no crime, um revolver calibre 38, que teria sido alugada por R$ 1 mil, por De Menor, foi apreendida e está em poder da Polícia.

Os presos foram presos na sede do município, a exceção de Codó, localizado no povoado Independência, a 30 quilômetros da sede do município. Os detidos estão delegacia Regional de Pedreiras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini