Ação da SSP, Sejap e PRF evita fuga no CDP de Pedrinhas


Uma fuga em massa no Centro de Detenção Provisória (CDP) do Complexo Penitenciário de Pedrinhas foi evitada após um trabalho de inteligência da Secretaria de Segurança Pública (SSP) em conjunto com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e a Secretaria de Justiça e Administração Penitenciária (Sejap). As polícias já estavam monitorando a movimentação do bando e comunicaram o fato à Sejap, que deu apoio à ação policial.

Segundo as informações levantadas pelas inteligências, os detentos pretendiam se evadir de um pavilhão da unidade prisional durante a madrugada desta sexta-feira (28), por meio de um túnel escavado a partir de uma residência vizinha à Penitenciária.

O buraco estava sendo escavado de fora para dentro do presídio por pelo menos seis pessoas que se revezavam nos turnos diurno e noturno. Em depoimento, eles relataram que estavam recebendo uma diária no valor de R$ 60,00 pelo serviço de escavação. O túnel já estava com aproximadamente 17,5 metros de profundidade e dependendo da direção tomada ainda seriam necessários mais 12 metros de escavação.

De acordo com o secretário de Inteligência e Assuntos Estratégicos da SSP, Laércio Costa, o plano de fuga foi descoberto a partir da desconfiança, por parte de inspetores da PRF que trabalham no Posto de Pedrinhas, de um veículo modelo Saveiro de cor branca visto por diversas vezes nas proximidades da Penitenciária.

“O veículo transitava de forma suspeita freqüentemente nos arredores da Penitenciária. Ele era utilizado para retirar os sacos de barro vermelho proveniente da escavação do túnel”, informou Laércio Costa. De acordo com a polícia, duas pessoas estariam sendo responsáveis pelo uso do veículo. 

De posse das informações apuradas pelo Núcleo de Inteligência da SSP e da PRF, o Batalhão de Choque da Polícia Militar foi acionado, e juntamente com agentes penitenciários efetuaram a prisão de 4 pessoas que estavam no local fazendo a escavação. O Grupo Especial de Operações Penitenciárias (GEOP) também ficou de prontidão.

Durante a operação, ocorrida na noite desta última terça-feira, (25), foram conduzidos Válber Pereira Silva Filho, 23 anos, que residia na Rua Santa clara, s/n - Apaco, nas proximidades da Cidade Operária; Wagner da Silva Laoné, 31 anos, morador da Rua Jairzinho, nº 23, Coroadinho; Jhone Carlos Buriti de Lima, 20 anos, Rua Três Amigos, nº 27, Santa Clara; e Marilene Moreira Diniz, 21 anos, endereço não informado.

Na casa, de onde estava sendo feito o túnel, os policiais militares apreenderam uma TV; um ventilador que estava sendo utilizado para refrigerar o buraco enquanto estava sendo escavado; a quantia de R$ 53,50; alimentos; mantimentos; além de outros materiais utilizados para fazer o túnel, como arco de serra, trena, picareta, duas marretas, alicate, furadeira, alavanca; e uma talhadeira de ponta. 

Todos os envolvidos foram levados para o Plantão da Vila Embratel, e autuados pelo Delegado de Polícia Civil, Cleopas Santos, pelos crimes de formação de quadrilha, fuga de pessoa presa, qualificada pelo uso de arma e arrombamento. A Superintendência Estadual de Investigação Criminal (Seic) dará continuidade às investigações, a fim de identificar e prender o restante do bando que participou da ação.

Segundo informações, a residência circunvizinha ao presídio estava alugada há cerca de 10 dias por uma mulher. De acordo com o secretário adjunto da Sejap, João Bispo Serejo, dois presos já foram identificados como partícipes no plano de fuga, porém seus nomes não foram revelados para não atrapalhar as investigações policiais.

Ainda segundo Serejo, o túnel que começou a ser escavado há cerca de três dias, poderia ter direções distintas. “Há duas linhas de ação que estão sendo investigadas. Uma seria o túnel ir em direção a uma determinada cela da prisão. Neste caso, de 12 a 15 detentos, número de presos de cada cela, fugiriam pelo buraco”, disse.

Em outra possibilidade, acrescentou Serejo, o túnel serviria para invadir a unidade prisional e fazer de reféns agentes penitenciários. “Nesta possibilidade, todas as celas poderiam ser abertas e teríamos uma fuga em massa”, esclareceu. Na área de abrangência do túnel estão acusados de tráfico de drogas e assaltos a agências bancárias, inclusive de outros estados, entre eles um assaltante de banco do Mato Grosso.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini