35º Festival da Melancia inicia nesta 4ª feira em ARARI




O município de Arari dará início, nesta quarta-feira (26), ao seu 35º Festival da Melancia. A programação começa às 8h, com a abertura do II Encontro Tecnológico da Melancia. Durante o dia, técnicos da Agência de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), órgão vinculado à Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), ministrarão palestras sobre o uso adequado de Agrotóxicos no Controle de Pragas e Doenças da Melancia e outras culturas, para estudantes e produtores da região.

Assim como a maioria dos municípios maranhenses, Arari também sofreu com a estiagem. Os produtores esperavam colher 2 milhões de frutos,mas colheram apenas 600 mil frutos, que já foram comercializados no mês de agosto.

De acordo com o site da Defesa Civil Nacional - ligado ao site do Ministério da Integração -, 66 municípios maranhenses já receberam portaria de reconhecimento de estado de emergência, e 83 municípios estão em processo de reconhecimento.

Além da estiagem, outro problema enfrentado pelos produtores de Arari, segundo informou o secretário municipal de Agricultura, José Luis Fernandes Ribeiro, foi a forte incidência da doença denominada de antracnose que, por conta do clima seco, disseminou muito rápido nos plantios. "Essa doença surgiu com a estiagem e os produtores estavam acostumados a enfrentar outro problema, que é o pulgão, praga comum na região", explicou José Luís.

José Luís explicou que o Festival da Melancia deste ano será voltado para a discussão dos problemas enfrentados, com foco na prevenção das pragas e doenças. "A Sagrima vai doar, até o final do ano, atomizadores costais, que são motorizados, que irão facilitar muito a pulverização dos defensivos nas lavouras com a prevenção e tratamento das culturas", afirmou ele. "Queremos, junto com os parceiros, criar uma base estrutural com a capacitação dos produtores, no sentido de ter o controle adequado de pragas e doenças", finalizou.

Os atomizadores costais que serão distribuídos pela Sagrima são equipamentos portáteis de múltipla aplicação. São utilizados no tratamento fitossanitário, proporcionando maior penetração, com um jato que atinge até 12 metros. O equipamento equivale ao rendimento de três pulverizadores manuais.

José Luís afirmou que, apesar da perda na produção, o Festival da Melancia não poderia deixar de ser realizado, pois houve um esforço grande dos produtores e que o festival pode ser um reconhecimento disso e um estímulo para continuar seu interesse pela safra do próximo ano, inclusive de forma mais tecnificada e segura.

Na safra deste ano, a Sagrima aumentou em 80% a doação de sementes de melancia, distribuindo 120 quilos do insumo a 350 famílias de agricultores de Arari. "Além das sementes de melancia, frutas e hortaliças, também disponibilizamos 12 toneladas de sementes de arroz, 5 de milho e 4 de feijão", informou o secretário da Sagrima, Cláudio Azevedo.

O Festival da Melancia acontece no período de 26 a 30 de setembro e a programação inclui, além do II Encontro Tecnológico da Melancia, a II Exposição Feira de equipamentos, produtos e ações para o cultivo da melancia e outras hortaliças, apresentações folclóricas;concurso da Rainha da Melancia; apresentações de grupos culturais locais e shows com bandas da terra, além das apresentações do Muleke Doido, Zanzibar e Esfregue Dance.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini