Show Elis e eu homenageia cantora há 25 anos






O cantor maranhense Gabriel Melônio sobe ao palco do Teatro Arthur Azevedo (TAA), na noite desta sexta-feira (23), com o Show Elis e Eu, às 21h, para homenagear pela 25ª vez a cantora gaúcha Elis Regina, falecida há 30 anos, em São Paulo, no dia19 de janeiro de 1982.

Fá incondicional da cantora, Gabriel no show Elis e Eu faz uma homenagem à cantora que foi considerada por muitos críticos e músicos, a melhor cantora brasileira de todos os tempos. Aqui em São Luís o cantor Gabriel Melônio, ao longo dos anos realiza um show para relembrar ao público que não chegou a conhecer o trabalho e a carreira da cantora Elis Regina, o que ela deixou de bom para o mundo musical.

Com um vasto repertório da cantora Gabriel Melônio faz neste tributo uma pesquisa todos os anos, para que o público tenha sempre uma novidade. Este ano quando completa 30 anos de saudade de Elis, Gabriel Melônio preparou um show muito especial, com direção, produção e cenário. No repertório do show Gabriel faz uma seleção das músicas que o público sempre pede nos shows.

No 25 show-homenagem à "Pimentinha", dentre as músicas que compõem o repertório, uma será para lembrar um ídolo de Elis, a cantora Angela Maria, com a música Vida de Bailarina. Outras que fazem parte do roteiro do show destacam-se Romaria; Dois pra lá, dois pra cá; Upa, Neguinho; Águas de Março; O Trem Azul; Madalena; Tiro ao Álvaro; Vou deitar e Rolar; Maria-Maria, entre outras.

Para a edição de 2012 o show de Gabriel em homenagem a Elis contará com uma banda formada pelos músicos: George Gomes (bateria), Marquinhos (teclado), Edilson Gusmão (violão), Mauro Travincas (contra baixo) e Vanderson (percussão). O cenário é assinado por Ruber Produções e a produção executiva de Mário Jorge Produções.



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini