Morre o cantor Wando

Morre o cantor Wando










O cantor Wando morreu nesta quarta-feira, aos 66 anos de idade, em Nova Lima (MG). Ele foi internado no último dia 27 no hospital Biocor, em Nova Lima, região metropolitana da capital mineira, com problemas no coração, e teve de passar por uma angioplastia, procedimento médico usado para desobstruir uma artéria. Ele também passou por uma traqueostomia. A família afirma que ele tinha predisposição genética para doenças no coração.

Ícone da cultura popular e da música brega brasileiras, Wando vendeu mais de 10 milhões de discos desde o início da carreira, em 1969. Entre seus maiores sucessos, está a música Fogo e Paixão. Igualmente conhecida é sua fama de colecionador de calcinhas. A "mania" teve início em 1990, após o lançamento do disco Tenda dos Prazeres, que tinha a imagem de uma calcinha na capa. "Quando você vê uma calcinha ao contrário, ela parece uma tenda", foi a explicação de Wando para a arte. Apesar de ganhar muitas peças íntimas das fãs nos shows, ele mesmo passou a distribuir algumas.

Wando pretendia contar histórias ligadas às calcinhas que recebeu de fãs em seu site oficial, mas o projeto nunca foi para a frente. "Eu tenho uma coleção enorme de calcinhas, de todas as formas, jeitos, cores e tamanhos. De pequenininha até muito grande. Eu quero mostrá-las para vocês terem ideia de até onde vai a coragem feminina", escreveu no site.

Durante sua carreira, Wando lançou 28 discos – todos eles podem ser ouvidos no site oficial do músico. O seu trabalho mais recente é Wando - Romântico Brasileiro, sem Vergonha, de 2005.

Biografia – Nascido Wanderley Alves dos Reis na pequena cidade de Cajuri, no interior de Minas Gerais, Wando passou a infância em Juiz de Fora. Já adolescente, se mudou para Volta Redonda (Rio de Janeiro), onde foi vendedor de jornal, entregador de leite, feirante e motorista de caminhão. Lá, começou a estudar violão clássico, mas percebeu que procurava algo diferente. "Não era legal para o que eu queria: eu queria tocar para as moças. Mas as moças ficavam um pouco entediadas com o violão clássico."

A carreira só engatou quando Wando se mudou para a cidade mineira de Congonhas do Campo, onde morou por cinco anos em uma república de estudantes. Ali, participou do grupo musical Escaravelhos até ser descoberto pelo cantor Nilo Amaro, da banda Cantores de Ébano. Já em contato com gravadoras, foi morar na cidade do Rio para tentar a sorte como compositor, sem muito sucesso, seguindo para São Paulo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos