Secretaria de Estado da Saúde (SES) capacitará profissionais de saúde em cursos do HCOR








Todas as unidades que compõem a rede estadual de urgência e emergência, instaladas em São Luís e interior do Maranhão receberão uma capacitação inédita, promovida pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em parceria com o Hospital do Coração (HCOR), de São Paulo. A meta é capacitar 1.746 profissionais, de nível médio e superior, em três etapas do curso, cujo início está previsto para o dia 2 de fevereiro, no Hotel Praia Mar, em São Luís.

Como um dos componentes do Programa Saúde é Vida, a qualificação oferecida aos médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem das unidades estaduais foi abordada em reunião do secretário de Estado da Saúde, Ricardo Murad, com todos os diretores e gestores regionais de saúde, realizada terça-feira (10) no auditório do Centro de Medicina Especializada (Cemesp). Para o gestor estadual, a sensibilização dos profissionais é de fundamental importância para o êxito do programa de qualificação.

"Estamos falando de uma ação pioneira, jamais vista no país com essa magnitude. Serão mais de 1.700 profissionais capacitados, um importante investimento feito pela Secretaria de Estado da Saúde para assegurar à nossa população um atendimento, na área de urgência e emergência, cada vez melhor", destacou Ricardo Murad.

A coordenação do curso do HCOR está a cargo da Unidade Gestora das Ações e Serviços de Saúde da SES, que definiu todos os detalhes sobre a dinâmica de realização do treinamento. Conforme informou o médico Luis Alfredo Guterres Netto, que está à frente dos trabalhos, a capacitação dos profissionais será responsável por modificar a sequência de evolução do quadro clínico do paciente, que precisa ser atendido num pronto-socorro. "Com uma equipe qualificada para prestar o primeiro atendimento, a probabilidade de essa pessoa ter êxito no decorrer do tratamento aumenta consideravelmente", explicou ele.

Luís Alfredo Guterres, que também é diretor geral do Hospital de Alta Complexidade Tarquínio Lopes Filho (Geral), acrescentou que outro diferencial da ação é a parceria com o HCOR. Além de gozar de alta credibilidade, o Hospital do Coração ainda é reconhecido pelo Ministério da Saúde como um dos mais destacados centros de ensino e treinamento do país. "Toda a capacitação será ministrada pela equipe do HCOR, que virá a São Luís. Trata-se de um investimento muito alto da SES, que só tratará benefícios à comunidade", disse.

Planejamento

A primeira etapa do curso acontecerá de 2 a 12 de fevereiro, com carga horária diferenciada, conforme as especificações do treinamento. Para as cinco turmas de 28 médicos e enfermeiros que participarão do ACLS - sigla em inglês que significa Suporte Avançado de Vida em Cardiologia -, serão ministradas 16 horas de aula.

Durante outras 16 horas, 29 pediatras estarão reunidos em duas turmas do PALS - sigla em inglês que significa Suporte Avançado de Vida em Pediatria.

O outro treinamento, voltado para 356 técnicos de enfermagem, chamado de BLS - sigla em inglês que significa Suporte Básico de Vida para profissionais de saúde -, será ministrado em seis horas. Para esta etapa, foram montadas 12 turmas. O custo desses cursos por pessoa varia de R$ 510,00 a R$ 1.800,00, e será totalmente bancado pela Secretaria de Estado da Saúde.

Conforme o planejamento feito pela SES, inicialmente serão beneficiadas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Coroatá, Codó, Timon e Imperatriz, além dos hospitais de urgência e emergência de Grajaú, Morros, Paulino Neves, Lago dos Rodrigues e de Presidente Dutra.

Também farão parte da capacitação, nesta primeira etapa, os profissionais do Hospital Materno-Infantil de Imperatriz. "As demais etapas do curso acontecerão nos meses de abril e junho deste ano", informou Luís Alfredo Guterres.

Comentários

  1. Constantina Albina de Sousa11 de janeiro de 2012 19:11

    Parabéns a Secretaria de Saúdo do Estado do Maranhão pela iniciativa, enfim algo de bom para ajudar no melhoramento do atendimento hospitalar, pq somos sabedores que mesmo com formação acadêmica muito médico e enfermeiros dos hospitais, postos de saúde e outros são extremamente despreparados para lidar com os casos que lhe aparecem durante um plantão. Deixando a desejar no atendimento ou tratando o paciente com descaso.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentando os Fatos, uma nova forma de divulgar conteúdo com credibilidade.
Os nossos esforços se concentram no sentido de acrescentar ao nosso publico informações diferenciadas, aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado, noticias todos divulgam, o diferencial da informação está aqui em Comentando os fatos, credibilidade sempre em primeiro lugar.

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos