Governo libera licença para a OGX produzir e escoar gás natural no Maranhão

Governo libera licença para a OGX produzir e escoar gás natural no Maranhão


A OGX Maranhão, sociedade formada entre a OGX e a MPX, recebeu da Secretaria de Estado doMeio Ambiente e Recursos Naturais do Maranhão (SEMA/MA) a Licença de Instalação (LI nº 10/1012) para o empreendimento de produção e escoamento de gás natural nos campos Gavião Real e Gavião Azul, na Bacia do Parnaíba. 

O documento faz parte do processo de licenciamento ambiental do empreendimento, que irá produzir e tratar gás natural a ser destinado ao Complexo Termelétrico Parnaíba, em construção na região. Atualmente, a capacidade total contratada do Complexo já alcança 1,5 GW e ressalta as sinergias entre OGX e MPX.

Nas próximas semanas deverão ser iniciados os trabalhos de construção da Unidade de Tratamento de Gás (UTG), que estará localizada nas proximidades da UTE Parnaíba, no município de Santo Antônio dos Lopes. Nesta UTG será realizado o tratamento para remover os líquidos existentes no gás produzido, filtrar e aquecer o gás e colocá-lo nas especificações exigidas. O investimento total no empreendimento (instalações) será de aproximadamente US$ 110 milhões.

A produção do gás deverá ter início no segundo semestre de 2012 e poderá atingir até 6 milhões de metros cúbicos por dia de gás natural. Este volume significa dobrar a produção atual de gás natural em terra no Brasil.

Gás Natural no Maranhão
A OGX Maranhão atua na Bacia do Parnaíba desde dezembro de 2009, quando iniciou as pesquisas sísmicas no subsolo de parte dos oito blocos exploratórios dos quais detém concessão. De 2010 até agora, perfurou 10 poços na região com duas sondas de perfuração (QG-1 e BCH-5). Em breve, contará com uma terceira sonda em operação.

A empresa já gerou cerca de 1.500 empregos no Estado e entre 400 e 500 empregos diretos serão criados na fase de construção da UTG.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos