Santa Luziado Tide-MA: MP aciona prefeito por prática de nepotismo

Santa Luzia do Tide-MA: MP aciona prefeito por prática de nepotismo: "

do Tácito Garros

O promotor de Justiça da Comarca de Santa Luzia, Joaquim Ribeiro de Souza Junior, ingressou com Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa contra o prefeito de Santa Luzia, Márcio Leandro Antezana Rodrigues, e seus irmãos Marcelo François Antezana Rodrigues e Michele Antezana Rodrigues, no último dia 10 de novembro. O motivo foi a admissão no serviço público municipal, sem concurso público, dos irmãos do prefeito, o médico Marcelo Rodrigues e a dentista Michele Rodrigues, o que configura situação de nepotismo.

Segundo a promotoria, neste caso, houve clara ofensa aos princípios da impessoalidade, moralidade, boa-fé administrativa, motivação, legalidade e eficiência no serviço público. O promotor Joaquim Júnior requer a adoção de medidas de punição, caso o gestor relute em obedecer aos princípios constitucionais.

Ainda de acordo com o promotor, o Ministério Público sempre combateu a prática do nepotismo na comarca de Santa Luzia e em todo o estado do Maranhão, sendo que a primeira ação judicial que subscreveu neste sentido data de meados do ano de 2008. Na época, estava à frente da administração pública municipal o ex-prefeito Veronildo Tavares.

Joaquim Júnior assinala, ainda, que a Súmula Vinculante nº 13 do Supremo Tribunal Federal veda a nomeação de cônjuge, companheiro ou parente em linha reta, colateral ou por afinidade, até o terceiro grau, inclusive, da autoridade nomeante ou de servidor da mesma pessoa jurídica investido em cargo de direção, chefia ou assessoramento. Segundo entendimento da Suprema Corte brasileira, a nomeação de parentes apenas é permitida para cargos de natureza política, tais como o de secretário municipal.

Penalidades

Se condenados na Ação Civil Pública por Ato de Improbidade Administrativa, o prefeito Márcio Leandro Antezana Rodrigues e seus irmãos poderão sofrer diversas penalidades. Entre elas estão o ressarcimento integral do dano causado aos cofres públicos, suspensão dos direitos políticos por até cinco anos e pagamento de multa civil de até 100 vezes o valor da remuneração percebida. Fonte: MP-MA

"

Comentários

  1. puts t´r que emfim alguém teve peito pra agir com justiça nesta cidade explorada por pelos antes-sessores já tava em tempo pois só me lembro de anjo da lei aí que foi promotor dr. Macio mas o resto tudo faziam parte da camorra acho que agora já posso voltar à minha querida terra natal pois fui exilado por mim mesmo por causa da camorra anterior . PARABÉNS DR. PROMOTOR DE JUSTIÇA Joaquim Ribeiro de Souza Junior

    ResponderExcluir
  2. PREFIRO ESTAR POBRE AQUI EM SAMPA DO QUE RICO A CUSTA DESSE PESSOAL LEIGO E OPRIMIDO POIS QUEM SE LEVANTAVA CONTRA A CAMORRA CERTAMENTE ERA TRANSFORMADO EM ELEMENTO NEUTRO . DESTE ASSUNTO SOU TESTEMUNHA OCULAR

    ResponderExcluir
  3. Aproveitando este espaço acho que posso esclarecer que no ano de 1996 fiquei sabendo que 12 professoras(e) tiveram causa ganha contra a prefeitura um valor de 247,000,00 e a advogada dr.BENEDITA JUNTA À CAMORRA ESTAVAM ABAFANDO O CASO ME LEMBRO MUITÍSSIMO BEM QUE DENTRE ELAS UMA ERA A SENHORA NILZA SE NÃO ME FALHA A MEMORIA SEU NOME,MAS SEI QUE NA ÉPOCA ERA ESPOSA DO SR. ZÉ COMPRIDO COMO É CONHECIDO AÍ ISSO ME CHOCOU MUITO POIS NÃO EXISTE RECOMPENSA À PROFESSORES POIS ELES SÃO UMA PORTA PARA UM FUTURO ESCLARECIDO

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentando os Fatos, uma nova forma de divulgar conteúdo com credibilidade.
Os nossos esforços se concentram no sentido de acrescentar ao nosso publico informações diferenciadas, aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado, noticias todos divulgam, o diferencial da informação está aqui em Comentando os fatos, credibilidade sempre em primeiro lugar.

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini