Jackson ameaça expulsar prefeitos do PDT que não o apoiaram

Jackson ameaça expulsar prefeitos do PDT que não o apoiaram: "






Uma crise movimenta os bastidores do PDT maranhense neste segundo turno das eleições presidenciais. De um lado, o grupo do ex-governador Jackson Lago, que ameaça expulsar todos os que apoiaram a governadora Roseana Sarney (PMDB), eleita em primeiro turno. Do outro, está o grupo ameaçado, que pretende denunciar o ex-governador por infidelidade partidária, já que ele descumpre a determinação da direção nacional pedetista, que apóia a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff.

A ampla maioria dos prefeitos filiados ao PDT no Maranhão declarou apoio à candidatura de Roseana Sarney. Muitos deles participaram ativamente da campanha. Ex-deputados e militantes filiados ao PDT também subiram no palanque de Roseana, o que irritou Jackson Lago. De acordo com os assessores mais próximos do ex-governador, ele pretende abrir um processo de desfiliação destes 'infiéis' já após o segundo turno.

Desobediência - Em tese, Jackson criaria um problema para quem pretende ser candidato a prefeito nas eleições de 2012, já que a lei exige tempo mínimo de 1 ano de filiação partidária para quem pretenda concorrer às eleições.

Mas o próprio Jackson Lago enfrenta problemas. Desde o primeiro turno, o PDT nacional decidiu apoiar oficialmente a candidata Dilma Rousseff, inclusive fazendo parte da coligação. Mas os interesses pessoais do ex-governador o levaram a declarar apoio a José Serra (PSDB). O pedetista chegou a bancar uma visita do tucano a São Luís no início do primeiro turno das eleições.

A posição de Jackson Lago foi contestada publicamente pelo ainda deputado federal Julião Amin, que apóia Dilma e não aceita a postura serrista do PDT maranhense. Esta posição de Amin fortalece os prefeitos e lideranças pedetistas na represália às ameaças jackistas de expulsão.

Do Jornal O Estado do Maranhão
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos