Só agora Flávio Dino?

Só agora Flávio Dino?: "



do blog : Jorge Aragao

Hoje tive a oportunidade de ler no blog do jornalista Itevaldo Junior, que a coligação “Muda Maranhão” encabeçada pelo candidato do PC do B, Flávio Dino deu entrada em uma solicitação onde pretende que a procuradora eleitoral Carolina da Hora, proponha ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MA) um limite no valor dos saques bancários no Estado para combater a compra de votos.


Até ai nenhum problema e a solicitação é perfeitamente normal, inclusive não será novidade nessa eleição, o blog já até trouxe matéria sobre o mesmo assunto no Estado de Roraima, onde decisão semelhante a esta foi tomada pelo TRE-RR. (reveja aqui)


Dino deseja que entre os dias 27 de setembro e 04 de outubro sejam proibidas retiradas, em todo o Maranhão, acima de R$ 20 mil, à exceção dos casos em que haja permissão da justiça eleitoral. A justificativa da coligação é baseada no intuito de evitar a prática de compra de voto na reta final da campanha eleitoral no Estado.


No entanto, algumas dúvidas precisam ser dirimidas. Por que somente agora o candidato Flávio Dino tomou essa decisão? Dino vive apregoando que sempre trabalhou em prol do desenvolvimento do Maranhão e ele como “eterno” guardião da lei nunca havia percebido essa prática de compra de voto? Sempre nas eleições no Maranhão se fala em compra de votos e onde andava Flávio Dino nos últimos anos que não tomou essa postura?


Será que essa atitude não foi tomada em 2006 por Dino ser aliado do governador José Reinaldo Tavares? Afinal foi nessa eleição, diga-se de passagem, a primeira de Flávio Dino e que ele se elegeu com uma “farta” votação, que o Tribunal Superior Eleitoral detectou abuso do poder político e econômico no Maranhão.


Nada contra a intenção do candidato Flávio Dino, acho sinceramente apenas estranho que ele não tenha tido essa mesma preocupação em 2006, esse mesmo zelo na sua primeira eleição. No entanto, mudar de idéia e entrar em contradição não é novidade para Dino.


Dino apregoava uma campanha limpa, sem ataques e sem ofensas, onde fosse apresentada apenas as propostas dos candidatos para o desenvolvimento do Maranhão. Como viu que não decolava nas pesquisas, não se fez de rogado e mudou de tática, mesmo indo de encontro ao que dizia, e partiu para o ataque, às vezes até grosseiro, principalmente no horário eleitoral na rádio.


A linha tênue entre o novo e o velho, realmente atormenta Flávio Dino. Ele apregoa o “novo” e está aliado ao “velho” o ex-governador José Reinaldo Tavares, preso em uma operação da PF e seu principal cabo eleitoral e para muitos, principal responsável pela única eleição de Dino. O pior é que Dino tenta esconder essa ligação com José Reinaldo e incomoda-se profundamente com o assunto.


Além disso, vem usando os mesmos truques abomináveis na “velha” política, como mostrar imagens e áudios da candidata Dilma Roussef afirmando que ele seria a melhor opção, no entanto a fala da ex-ministra é referente as eleições de 2008, ou seja, no intuito claramente de tentar confundir o eleitor e tirar proveito da popularidade da candidata do PT que por diversas vezes já apareceu, juntamente com o presidente Lula, no horário eleitoral da governadora Roseana Sarney declarando apoio e pedindo voto para a candidata do PMDB.


Dino também tem se especializado, em conluio com alguns correligionários políticos, em espalhar boatos contra adversários políticos, e que diga Jackson Lago que por duas vezes foi vítima, uma delas dando conta que a campanha de Lago teria acabado por falta de recursos financeiros. Na TV Mirante, Lago chegou a me dizer que sabia de onde estariam partindo esses boatos e se limitou a afirmar: “Que era fácil dizer e posar de ético, o difícil é realmente ser ético”.


A obstinação de ser prefeito de São Luís ou governador do Maranhão parece que tem realmente mexido com a cabeça de Dino, que para conseguir seu intuito parece ser capaz de muita coisa, inclusive desdizer o que disse.


Fotos: Nael Reis e De Jesus.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini