São Luís terá mais 24 leitos de UTI

São Luís terá mais 24 leitos de UTI: "



do Maranhão Maravilha


O secretário de Estado da Saúde, José Márcio Leite, afirmou ontem, durante reunião com promotores da área da saúde, direitos humanos e infância e adolescência de todo o estado e gestores de saúde, que São Luís terá mais 24 leitos de UTI pediátrica e neonatal. A reunião foi realizada no auditório da Procuradoria Geral de Justiça (PGJ), no Centro de São Luís.


Segundo Márcio Leite, a intenção é inaugurar os leitos no dia 12 de outubro. Serão 12 leitos de UTI neonatal na Maternidade Marly Sarney e mais 12 de UTI pediátrica no Hospital Juvêncio Matos.


Também existe a possibilidade de inauguração de mais 27 leitos de UTI neonatal na cidade de Imperatriz, mas a instalação dos equipamentos depende de liberação de recursos do Ministério da Saúde. A estrutura montada no Hospital Materno Infantil de Imperatriz, segundo o secretário, já está pronta. “Assim que recebermos os recursos, a unidade será equipada. Acredito que até outubro tudo será equacionado”, assinalou.


José Márcio Leite também acentuou que busca no Ministério da Saúde a ampliação dos recursos destinados ao Maranhão. Hoje, o estado tem o menor recebimento de recursos entre todas as unidades da federação.


O promotor da Saúde, Herberth Figueiredo, afirmou que já houve avanços nas políticas de saúde, mas revelou que muitas das melhorias ainda não saíram do papel. “Existem compromissos firmados tanto no âmbito do Estado, quanto do Município. Agora é preciso que isso seja concretizado”, disse.


Cobrança- A reunião realizada ontem foi uma convocação da procuradora-geral de Justiça, Maria de Fátima Rodrigues Travassos Cordeiro, para discutir ações do Ministério Público (MP) no combate aos problemas da saúde do Estado.


Durante a reunião, foi mostrado aos promotores das áreas ligadas à saúde, direitos humanos e infância e adolescência, como são divididos os recursos da saúde e como ocorre a política de assistência no setor, tanto em âmbito federal, quanto estadual e municipal. Essa demonstração foi feita pelo secretário estadual de Saúde, Márcio Leite, e também por representantes da Secretaria Municipal de Saúde de São Luís.


A procuradora-geral de Justiça, Fátima Travassos, ressaltou que o Ministério Público tem feito um bom trabalho para atenuar os problemas ligados à saúde em todo o Maranhão e que essa reunião de trabalho teve o objetivo de melhorar essas ações que já vêm ocorrendo pelo MP. “Esperamos que seja desencadeada uma ação efetiva em todo o estado”, declarou a procuradora-geral.
Na reunião, Fátima Travassos aproveitou também para criticar aquilo que chamou de “ambulancioterapia”, quando gestores de alguns municípios do estado se eximem das suas responsabilidades em saúde encaminhando doentes para outras cidades com porte maior.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini