Oposição no Maranhão: uma vergonha

Oposição no Maranhão: uma vergonha: "



Conta o ex-governador José Reinaldo Tavares que, durante sua campanha em 2002, externou ao senador José Sarney sua preocupação com o avanço das oposições no Maranahão.


Ao que Sarney respondeu com segurança e tranquilidade: “te preocupas com os que estão aqui dentro. A oposição perde sempre porque nunca se uniu”.


Uma grande verdade, não é uma descoberta. Historicamente a oposição só conseguiu se unir no Maranhão em dois raros momentos.


O primeiro quando elegeu José Sarney ao cargo de governador. O segundo, por causa do tamanho do cofre estadual que possibilitou a vitória de Jackson Lago.


Ainda assim, cometendo um erro gravíssimo: deixou escapar a vaga de senador, que ficou com entra e sai Epitácio Cafeteira por causa da desunião da oposição.


Agora mesmo o filme se repete. O grupo Sarney vai conquistar as duas vagas de senador. Edson Vidigal, que não se elegeria nem a vereador de Caxias, obteve 15% de votos para governador em 2006 montado no cofre estadual e nos planos do então governador José Reinaldo Tavares.


Vidigal é candidato ao Senado. E ainda sai por aí dizendo que nada deve ao ex-governador. Não fosse Zé Reinaldo, Jackson Lago não seria governador e nem Eurídice Vidigal secretária de Segurança.


Roberto Rocha, eleito o deputado federal mais bem votado da história política do Maranhão em 2006, agora é candidato ao Senado, montado em plano arquitetado pela cabeça do empresário Fernando Sarney com o único objetivo de prejudicar a candidatura de José Reinaldo Tavares.


Além de perder as duas vagas ao Senado Federal, a oposição vai perder a eleição para governador. Com o ego maior que o Maranhão e o interesse pessoal do tamanho do planeta, Jackson Lago quer se vingar da família Sarney a qualquer custo.


Nem que para isso tenha a candidatura apeada pelo TSE ou que de vítima entre como vilão da política. Perde a oportunidade de virar o jogo se tivesse a consciência de apoiar um outro nome antes de lançar o seu.


Sim, refiro-me ao nome de Flávio Dino. Se toda a oposição estivesse reunida em torno do seu nome, com o currículo que tem e o preparo para administrar o estado, a situação não estaria hoje tão cômoda para o grupo de Roseana.


Sarney tem razão, sim senhor. Com essa oposição jurássica que temos, nunca ficou tão fácil o grupo Sarney continuar no poder.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos