O dilema de Jackson Lago

O dilema de Jackson Lago: "


Jackson é um político estilo populista. Muito se assemelha a Paulo Maluf, tanto na forma de governar quanto na de fazer política. Já teve 4 chances para melhorar a qualidade de vida dos ludovicences, mas nada fez durante seus três mandatos como prefeito de São Luís e um de governador do estado, cargo que ocupou por 2 anos e quatro meses.


Jackson Lago deve renunciar na próxima sexta-feira


Não foi um prefeito operoso. Limitou-se a fazer firulas. Como governador, nunca comandou a máquina, comia na mão dos outros. Sempre esteve mais para pop star do que para gestor. O problema é que ele queria plateia e o povo queria um governador. Trouxe até Hugo Chaves ao Maranhão em vez de do presidente Lula.


Governador eleito por uma grande fraude eleitoral, ficou à mercê daqueles que participaram da denominada “Frente de Libertação”, como o ex- governador José Reinaldo Tavares, que indicou um grande numero de secretários, inclusive sua ex-esposa Alexandra Tavares; Flávio Dino, que também indicou, entre outros, o próprio irmão Sálvio Dino para a Secretaria de Direitos Humanos, e Aderson Lago, que se indicou para a Casa Civil.



O governo de Jackson Lago foi um verdadeiro desastre. Mais do que um desastre, foi o governo com maior índice de corrupção na historia administrativa do Maranhão. Tanto que ele escapou por pouco da prisão durante a Operação Navalha. Um dos retratos dessa corrupção está no coração da cidade, na Praça Deodoro: o Costa Rodrigues. O ginásio foi destruído e os recursos, cerca de R$ 5 milhões, que deveriam ser aplicados para reformar aquele símbolo do esporte maranhense foram desviados.



Hoje Jackson vive um dilema. Mantém-se candidato ao governo correndo o risco de uma cassação a curtíssimo prazo ou lança o primo Aderson Lago ou sua esposa Clay Lago.



O STF se mantém indeciso no que se refere à Lei da Ficha Limpa. Só deve decidir o caso após as eleições. Jackson é ardiloso e pragmático e não irá vacilar ao vento das oscilações dos ministros daquela Corte.

Jackson tem uma estratégia óbvia e ululante, cantada e decantada pela turma do PCdoB no interior: renunciará na última hora. Deve acontecer até a próxima sexta-feira.


Aliás, ele nunca foi candidato, esteve apenas guardando a vaga para usá-la de acordo com as conveniências do grupo político liderado por ele.


Será o triste fim de quem um dia posou de “trabalhador” e “honesto”.

"
do Blog do Décio

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini