Incêndio em pastagens mata 120 bois em fazenda

Incêndio em pastagens mata 120 bois em fazenda: "


do Correio de Imperatriz




O fato aconteceu nesta terça-feira (21), na Fazenda Lagoa Bonita, de propriedade do empresário Waltair Menezes (Arroz Nicinha), localizada a 50 quilômetros de Imperatriz, no município de Senador La Rocque.


O incêndio teve início na noite de segunda-feira (20) e já está há mais de 24 horas queimando as pastagens da Fazenda Lagoa Bonita, bem como de fazendas vizinhas.

Segundo os próprios fazendeiros da região, o tempo seco e a falta de cuidado das pessoas estão contribuindo para que focos de incêndio como esses, que estão varrendo as pastagens da região de Senador La Rocque, são inevitáveis.


O empresário Waltair Menezes contabilizou um grande prejuízo. 120 bois morreram queimados e ficaram espalhados por toda a área atingida pelo fogo. Em valores, o prejuízo chegou a R$ 150 mil.


Os fazendeiros da região não estão tendo o trabalho de voluntários das brigadas de incêndio, que foram criadas através de decreto do governo federal, desde o dia 6 passado. Essas brigadas foram criadas para o combate a queimadas em 14 estados, entre eles o Maranhão, e mais o Distrito Federal. Funcionários da própria fazenda atingida, é que estão no trabalho de evitar novos prejuízos.


Combate às queimadas


O Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e a Defesa Civil Estadual vão atuar em uma ação conjunta no combate e prevenção de queimadas no Maranhão, que junto a outros 13 Estados e ao Distrito Federal, foi alvo de decreto de estado de emergência ambiental pelo governo federal, devido aos incêndios florestais que arrasaram milhares de hectares de floresta em todo o país. De janeiro a agosto deste ano, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou 2.411 focos de queimadas em território maranhense. Até o mês de agosto, o Maranhão possuía o quinto maior índice de incêndios do país.


De acordo com o major Wellington Sousa Araújo, da Defesa Civil Estadual, serão intensificadas as atividades de prevenção nas regiões central e sul do estado, zonas onde os focos de incêndios aparecem com maior incidência neste período do ano.


O superintendente do Ibama no Maranhão, Alberto Paraguassu, garantiu que os trabalhos acontecerão em todos os municípios-sedes, com brigadas instaladas, e nas regiões vizinhas. Ao todo, segundo o superintendente, 130 homens atuarão pelo Ibama. “As brigadas do Prevfogo atuarão não só no combate, mas na prevenção de incêndios florestais, em parceria com a Defesa Civil, Corpo de Bombeiros e a sociedade.


Segundo o superintendente, existem brigadas do Prevfogo (Centro Nacional de Prevenção e Combate a Incêndios Florestais) em 10 municípios do estado: Barreirinhas, Santa Amaro, Grajaú, Barra do Corda, Mirador, Amarante do Maranhão, Carolina, Riachão, Alto Parnaíba e São Raimundo das Mangabeiras. Brigadistas desses municípios realizarão ações e treinamentos com agricultores em municípios vizinhos.


De acordo com o relatório mensal do Inpe, em janeiro deste ano o Maranhão apresentou 159 focos de queimadas. Outros 54 foram registrados em fevereiro; 31 em março; 28 em abril e 58 em maio. Os meses de junho, julho e agosto – período de estiagem no estado – foram registrados 266, 970 e 845 focos de queimadas, respectivamente. Neste mês de setembro, as queimadas no Maranhão já chegaram a mais de 800. A situação chamou a atenção do Ministério do Meio Ambiente, que decretou estado de emergência para o combate aos incêndios.


FM Terra

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos