Crise financeira e ameaça de cassação podem levar Jackson Lago a renunciar candidatura

Crise financeira e ameaça de cassação podem levar Jackson Lago a renunciar candidatura: "


por Décio Sá |


O candidato a governador Jackson Lago (PDT) pode abandonar a candidatura. Além da provável cassação no TSE, uma crise financeira abala a campanha da coligação “O Povo É Maior” (PDT/PSDB/PTC). Em reunião tensa realizada hoje pela manhã, na sede da Opendoor, praticamente todos os profissionais que faziam o programa de rádio e telvisão foram dispensados. Uma das primeiras a receber o bilhete azul foi a atriz cearense Aline Pereira.
Candidatura de Jackson sempre se mostrou inviável A ordem partiu do ex-secretário Aziz Santos (Planejamento), que seria um dos sócios ocultos da Opendoor. Além dos custos com a comunicação, falta grana para fazer as viagens. O anuncio na reunião foi sem rodeios: “não temos mais condições”, disse Aziz.
A cúpula do PDT culpa os prefeitos tucanos Sebastião Madeira (Imperatriz) e João Castelo (São Luís). “Castelo não atende mais o telefone. Não temos ajuda de ninguém”, disse o ex-secretário. A campanha jackista arrecadou até aqui R$ 105 mil, e teve despesas de R$ 133 mil segundo consta da prestação de contas no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Outra reunião foi convocada agora à tarde na Opendoor. Virão mais dispensas. O coordenador-geral Clodomir Paz vem sendo afastado do núcleo central das decisões. Por isso, talvez, não tenha tomado conhecimento das articulações de Aziz e o candidato ao Senado José Reinaldo (PSB) no sentido da formação de um palanque duplo de Jackson e Flávio Dino (PCdoB) onde um pediria votos ao outro.
Uma ala do PDT acredita que o fato ocorrido hoje na Opendoor pode ser até uma estratégia do próprio Aziz para facilitar a debandada pró-Dino
Aliados do ex-governador contam que antes de deixar o governo ele antecipou vários pagamentos a empresas e aliados, entre as quais a própria Opendoor, mas agora a maioria não quer ajudá-lo financeiramente. Quem sempre bancou a propaganda e parte da campanha de Jackson foi o empresário Evilson Almeida (Imagine). Em conversas reservadas, ele diz ter sido “sacaneado” na administração e por isso rompeu com o ex-aliado. “O Jackson jamais deveria ter deixado esse pessoal – o grupo de Aziz, principalmente – ter feito isso comigo”, reclama-se.
Uma das últimas esperanças do candidato do PDT é do empresário dono das balas Ace-Kiss. Igor Lago, filho de Jackson, é casado com a filha dele. Caso essa alternativa não se mostre viável e o TSE confirme a cassação – o julgamento deve ocorrer a partir da próxima terça-feira- o “velhinho” deve mesmo jogar a toalha.
(Com informações do blog do Itevaldo Jr.).

"do REi dos Bastidores

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos