Caxias-Ma: Apresentadora de Telejornal de Caxias fala sobre “agressão” que teria sofrido do patrão.

Caxias-Ma: Apresentadora de Telejornal de Caxias fala sobre “agressão” que teria sofrido do patrão.: "




Continua repercutindo em Caxias o episódio que culminou no afastamento da apresentadora do Telejornal, Notícias de Caxias, Bianka Viturino Nogueira de 24 anos da TV Difusora Caxias. Ela acusa o diretor geral da empresa de tê-la agredido. O acusado é Carlos Alberto Ferreira, diretor geral da TV Difusora Caxias. Carlos Alberto tem 51 anos e reside na capital do Estado São Luis, onde também possui uma empresa. Carlos Alberto atua em Caxias como Marqueteiro, do atual prefeito de Caxias Humberto Coutinho, marido da Deputada Estadual e candidata a reeleição Cleide Coutinho para quem Carlos Alberto, também presta serviços.



A discussão que teria acabado com a “agressão”, segundo a apresentadora, teria ocorrido na manhã da última quinta feira dia 2 de Setembro, numa das salas da TV Difusora Caxias na avenida bela vista 1755, no bairro Castelo Branco.



Bianka Nogueira afirma que durante 3 anos e 8 meses mantiveram um caso amoroso o diretor, rompido a 6 meses, segundo ela. Inconformado, Carlos Alberto teria passado perseguir a apresentadora e tentando assediá-la sexualmente. Bianka nogueira afirma que depois de sofrer pressões por parte do diretor, resolveu tentar gravar um desses episódios na ultima quinta feira de 2 de setembro, dia em que segundo ela, foi agredida quando Carlos Alberto descobriu um gravador dentro da blusa da apresentadora. Carlos Alberto teria trancado a porta da sala e teria entrado em luta corporal com a apresentadora no intuito de tomar o gravador como a própria apresentadora relatou em entrevista à uma emissora de TV de Caxias a TV BAND Caxias, na manhã desta segunda feira (6 de setembro).



“Eu estava na redação e ele disse, por favor, eu quero falar com você, venha na minha sala, entrei na sala e ele queria que eu assinasse um recibo, que descontasse um valor das minhas férias ou do meu décimo terceiro, eu me neguei a assinar o recibo, porque eu não recebi dinheiro. Aí ele disse assim: E as roupas? Eu disse assim: Que roupas? Ele disse: Não roupas que eu lhe presenteei, eu quero que você devolva as roupas, eu quero que você devolva tudo. Aí eu disse pra ele: Eu não vou devolver roupas. Aí ele disse assim: Pois agora é guerra. Você vai viver numa guerra, vou acabar com a sua vida. Ele percebeu que eu tinha um gravador dentro da minha roupa. Aí ele disse assim: Você ta gravando? Aí eu levantei e disse assim: É tô gravando sim. Ele partiu pra cima de mim, pra tomar o gravador. Trancou a porta da sala, me derrubou no chão e começou a me agredir no chão pra puxar o gravador. Antes disso eu batia na porta, pedindo socorro pra qualquer pessoa que estivesse na empresa. Abrisse a porta ou gritasse, pra me ajudar. Aí ele só me liberou da sala quando ele já estava com o gravador em mãos. Quando eu sair da sala, tinham vários funcionários olhando. E eu comecei mostrar as marcas do meu corpo, dizendo - olha o que ele fez comigo ele me agrediu, ele me bateu. Eu pretendo levar isso, contar agora com a justiça, pra que mulher nenhuma seja agredida por homem nenhum, por ninguém, porque o que uma mulher passa numa situação desta é constrangedor: Na frente dos colegas de trabalho, na frente da sociedade, na frente dos amigos, pra que nem ele e nem ninguém tenha coragem de agredir uma mulher”, afirmou Bianka Nogueira, apresentadora de Telejornal.



A advogada da apresentadora, Eloisa Maria da Silva, afirmou que o acusado, Carlos Alberto Ferreira da Silva, pode responder pelos crimes de: Agressão; Ameaça; Danos Morais, além de rever a questão trabalhista que segundo a própria advogada, Bianka Nogueira não foi demitida, como havia afirmado a TV Difusora Caxias quando exibiu no ultimo dia 3 de Setembro entre o meio dia e 13h nos programas Noticias de Caxias e Cidade Livre que:



“A motivação da agressão sofrida bem como a responsabilidade pela mesma, serão objeto de apreciação judicial. A funcionária encontra-se afastada de suas atividades e terá o contrato de trabalho rescindido por força do disposto no artigo 482 da Consolidação das Leis Trabalhistas – CLT”, afirmou o diretor geral da empresa, em nota divulgada nos programas acima citados.



Para a advogada Eloísa Maria da Silva:



“Não foi uma demissão justa. Ela não foi nem demitida. Houve uma situação pra que ela saísse como se fosse justa causa, o que não vai configurar com certeza” disse a advogada.



O advogado de Carlos Alberto, afirmou Eloísa Maria advogada da apresentadora, também em entrevista na TV BAND Caxias, entrou em contato com ela, mas ao consultar sua cliente, Bianka não quis nenhum acordo, e ratificou:


“A influência dele, eu sei que pode causar uma mudança, tentar modificar, tentar usar minha imagem de outra forma. Só que eu acredito na justiça e eu estou me apoiando na justiça. Porque, quando uma mulher entra num acordo numa situação desta, ela está permitindo que outras passem por isso. E eu não quero isso”, disse, Bianka Nogueira.



Sobre o caso, no ultimo dia 3 de Setembro, sexta feira, Carlos Alberto em nota enviada ao Portal Noca de Caxias, se pronunciou afirmando o seguinte:



Nunca em minha vida cometi nenhum tipo de agressão física a qualquer pessoa, muito menos quem trabalha comigo, a quem trato com absoluta civilidade, respeito e consideração. Todos os meus 82 funcionários podem atestar minha conduta. A denúncia é falsa, irresponsável, inconseqüente e não tem qualquer suporte na realidade”, disse Carlos Alberto.




do ..::Codó Noticias::..


"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos