Além de gás, Capinzal do Norte pode ter petróleo

Além de gás, Capinzal do Norte pode ter petróleo: "

A OGX, companhia de petróleo e gás do grupo EBX, do empresário Eike Batista, informou ontem que foram identificados novos indícios de gás no bloco PN-T-68 do poço OGX-16, situado na bacia terrestre do Parnaíba, no Maranhão, por meio de sua subsidiária, a OGX Maranhão. Para a companhia, os novos indícios “comprovam o grande potencial gerador de petróleo da bacia”, que havia sido anunciado em agosto. Além de uma grande reserva de gás natural, existem fortes indícios da existência também de petróleo em Capinzal do Norte .


Suspeitas indicam que além de gás Capinzal do Norte pode ter petróleo


A OGX Maranhão, sociedade formada pela OGX S.A. (66,6%) e MPX Energia S.A. (33,3%), é a operadora e detém 70% de participação neste bloco, enquanto a Petra Energia S.A. detém os 30% restantes. No dia 12 de julho, a companhia já havia encontrado indícios de gás em outra seção do poço, localizada a cerca de 800 metros da descoberta divulgada ontem.


As descobertas foram recebidas com grande otimismo pelo secretário de Indústria e Comércio, Maurício Macedo, ao ser informado na manhã de ontem, via telefone, por executivos da OGX Maranhão. “Essa é uma grande notícia para o estado”, avaliou Macedo.


A OGX informou ao secretário que fará um novo teste no dia 15. A empresa, que detém sete blocos na bacia do Parnaíba, iniciou as atividades de perfuração no dia 5 de julho deste ano. Os resultados até o momento significam a confirmação do fato anunciado no mês passado, conforme avalia Macedo. “Não só confirmam a existência do gás natural, mas ampliam as perspectivas da reserva de que haja também petróleo na região de Capinzal”, disse com entusiasmo Macedo.


A perfuração do poço OGX-16, prospecto denominado Califórnia, continua em andamento em buscas de novos horizontes portadores de hidrocarbonetos. O poço está localizado a aproximadamente 260 km de São Luís. Além da Bacia do Parnaíba, a OGX também realiza pesquisa no momento na bacia marítima Pará-Maranhão.


Outro dado que ilustra o otimismo da descoberta diz respeito à facilidade com a qual se achou gás naquela região. Os primeiros indícios haviam sido verificados quando as perfurações chegaram a 1.600 metros, dos 3.450 que a OGX pretendia perfurar naquela região.


Nessa profundidade, o poço, com 10 minutos de abertura, estava com 1.900 psi de pressão. Normalmente, em 1.600 metros não há pressão, contudo, com 1.900 metros os exploradores alcançaram uma chama de 15 metros de altura, como descreveu, na ocasião, o diretor-geral da OGX, Paulo Mendonça.


(O Estado do Maranhão).

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos