ROSEANA É RECEBIDA COM FESTA EM COELHO NETO

ROSEANA É RECEBIDA COM FESTA EM COELHO NETO: "



A ESPERA

A cidade de Coelho Neto parou para receber a candidata ao Governo do Maranhão Roseana Sarney-PMDB e candidatos da coligação 'O Maranhão não pode parar', na tarde do último sábado (21).


Antes da chegada da candidata, a movimentação no aeroporto da cidade foi intensa, e mobilizou centenas de eleitores e simpatizantes. De moto, de cavalo, de carro, de ônibus, de caminhão, a pé, não importava, todo mundo queria vê a passagem da filha de Sarney.



O primeiro a desembarcar em Coelho Neto foi o candidato ao Senado João Alberto (foto), que foi recebido pelo Prefeito Soliney Silva e pelos prefeitos da região (Afonso Cunha, Duque Bacelar e Buriti). Após a chegada, João Alberto cumprimentou os correligionários e teve um descontraido bate-papo com os prefeitos e demais autoridades presentes.

A CHEGADA

Em pouco mais de 20 minutos após a chegada de João Alberto, o avião de Roseana Sarney aterrisava em solo coelhonetense ao som de foguetes, aplausos, música e muita festa. Roseana desembarcou acompanhada do candidato ao Senado Edison Lobão-PMDB e o marido Jorge Murad e foi recebida pelo Prefeito Soliney Silva e por várias lideranças dentre elas o deputado federal Gastão Vieira, o ex-prefeito Raimundo Guanabara, o Prefeito de Afonso Cunha José Leane, o Prefeito de Duque Bacelar Flávio Furtado, o Prefeito de Buriti Neném Mourão, o ex-prefeito de Coelho Neto Magno Bacelar, o ex-prefeito de Buriti José Vilar, além de dezenas de vereadores da região.

A HOMENAGEM



Um dos momentos mais bonitos da chegada de Roseana em Coelho Neto, foi a recepção organizada pela 1ª. Dama Suely Silva e dezenas de mulheres vestidas em uma blusa rosa que trazia os dizeres: 'A Rosa nas mãos do povo... Coelho Neto também tá nessa'.

Ao cumprimentar as autoridades, Roseana seguiu para cumprimentar a 1ª. Dama Suely Silva e sua delegação. Lá Roseana foi cumprimentada por Suely, pela Coordenadora de Políticas para as Mulheres Ivonete Pereira Lima e pela Secretária de Saúde Dra. Rosângela Curado, além das integrantes do Fórum de Mulheres e do Conselho de Mulheres.


A 1ª. Dama presenteou Roseana com um buquê de rosas, a camisa da mobilização e solicitou da governadora o compromisso de que se fosse reeleita, articulasse a instação no município de uma Delegacia da Mulher, que atendesse os casos de violência contra a mulher na região.

A CARREATA

Logo após receber os cumprimentos e as homenagens no aeroporto da cidade, Roseana seguiu em carro aberto com o Prefeito Soliney Silva e demais lideranças pelas principais avenidas e ruas da cidade. A parti dai uma movimentação gigantesca de carros, motos e pessoas de todos os lados, acompanhavam o percurso da carreta até onde aconteceria os discursos na Praça do Balão.


Por onde passava, Roseana era cumprimentada por crianças, jovens, mulheres e idosos numa gigantesca demonstração de apoio popular a candidatura da peemedebista.

O PALANQUE



Quem estava em baixo, ficava perplexo com a composição do palanque. Lideranças que até então eram adversários ferrenhos estavam juntos? Tudo poderia parecer tranquilo se não fosse a ausência e falta de preparo de Hildo Rocha e do seu subalterno e então coordenador da campanha na região o ex-prefeito sem voto Zé Vilar, no cuidado na composição do palanque e na afinação com os discursos. Compor um palanque com pessoas de ideais, filosofias e pensamentos diferentes não era tarefa fácil, mas não era impossível se não fosse os 'malabarismos' e as decisões incensatas e de última hora, de um coordenador de campanha cego e a toa, isso se resume a atuação amadora de Zé Vilar e Hildo Rocha.

Segundo a concepção de Roseana, a campanha era para o governo e as disputas no município deveriam ser esquecidas, até ai tudo bem, não havia porque discordar. No palanque estavam além do Prefeito Soliney Silva, os ex-prefeitos de Coelho Neto Guanabara e Magno Bacelar. Candidatos a deputado estadual estavam Márcia Marinho, Magno Nota 10, Américo de Sousa, Fernando Couto, Max Barros dentre outros. Candidatos a deputado federal estavam Pedro Novais, Gastão Vieira e Bacelar.


O BOBO DA CORTE

O primeiro a fazer uso da fala foi o candidato liso Américo de Sousa, o que se apresenta como coitado e defensor dos pobres e oprimidos... tú jura??? Como sempre querendo aparecer, Américo esqueceu que a campanha era para pedir votos para a governadora Roseana, e resolveu atacar a gestão do Prefeito, criando uma situação pra lá de vexatória. Só não apareceu mais porque esqueceu de colocar a melancia na cabeça...
Com um pequeno grupo de apoio com bandeiras em punho, Américo promoveu seu showzinho particular. Atacou claro a saúde, graças a um despeito gratuito que o mesmo adquiriu com a Secretária Dra. Rosângela Curado. Falou tanto do governo que esqueceu de pedir votos... uma verdadeira palhaçada!
DIFERENTES


Depois da patacoada protagonizada por Américo, todos os outros oradores focaram as falas na eleição estadual. Até o candidato Bacelar, mesmo ultrapassando o tempo, conseguiu discursar sem atacar ninguém e respeitando a pluralidade do palanque. Depois de Américo estrebuchar, o Prefeito Soliney Silva falou de forma direta, no entanto com aquelas palavras que todo bom entendedor entende. Segundo comentários, antes da fala conseguiu dizer cobras e lagartos para Hildo Rocha e Zé Vilar.

Conseguindo despertar a atenção de todos, Soliney Silva deu satisfação aos seus eleitores daquele momento e da composição do palanque. Disse que está ali estava sendo muito difícil e que o povo sabia como era (fazendo alusão a está no mesmo palanque com seus adversários) mas que por conta de Roseana, Lobão e João Alberto, estava se submetendo à aquela situação. Disse se sentir seguro da eleição dos seus candidatos a deputado (Max e Gastão) e da maioria de votos que o seu grupo político dará a filha de Sarney.

A FALA DE ROSEANA



Roseana, mesmo embolada com a situação do palanque, conseguiu fazer um discurso tranquilo. Explicou a população que a conjuntura era em torno de uma causa muito maior e conclamava a todos para participar da eleição. Durante sua fala Roseana sequer mencionou qualquer referência as críticas à toa de Américo a saúde.
Pediu votos para Lobão e João Alberto e exlicou como se daria o processo de votação. Conclamou a todos para que fiquem atentos aos denuncismos que sempre surgem no período eleitoral e finalizou dizendo que o Maranhão não pode parar. De Coelho Neto Roseana seguiu para um comício em Timon.
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos