Plano de banda larga inclui seis cidades do Maranhão

Plano de banda larga inclui seis cidades do Maranhão: "


do blog: Maranhão Maravilha




Brasília - O governo anunciou ontem a lista das 100 primeiras cidades que serão cobertas pelo Plano Nacional de Banda Larga (PNBL), além das 16 capitais já divulgadas anteriormente. A relação inclui municípios das regiões Sudeste, Nordeste e Centro-Oeste. No Maranhão, seis cidades serão beneficiadas. São elas: Imperatriz, Paço do Lumiar, Presidente Dutra, Porto Franco, Grajaú e Barra do Corda. A expectativa é de que até o fim deste ano essas cidades já estejam operando dentro do programa.

Segundo o presidente da Telebrás, Rogério Santanna, mesmo em cidades de maior porte, a exemplo de Campinas e Guarulhos, em São Paulo, a rede será expandida para a periferia, de modo a promover a universalização do acesso à banda larga. Santanna afirmou que mais de 50% das cidades eleitas têm índice de penetração inferior a 0,19% no acesso.


Neste primeiro momento, Santanna afirmou que a Telebrás não vai operar diretamente no fornecimento do serviço ao consumidor final. Os agentes desse processo serão pequenos provedores locais. Ele lembrou que, de acordo com o Programa Nacional de Banda Larga, esses provedores terão de ofertar internet com preços que variarão de R$ 15,00 a R$ 35,00, por cliente, por uma velocidade mínima de 512 Kbps.


'Como não vamos fazer o acesso final, precisamos de parceiros de pequeno e médio portes nessas cidades. Esperamos que, com esta lista, os parceiros apareçam. Na hipótese de não haver parceiros, se abre a possibilidade de algumas cidades serem substituídas. Mas achamos que os servidores regionais e locais vão nos procurar', afirmou Santanna.


Assim que os contratos forem assinados, segundo Santanna, a expectativa é de que a banda larga comece a funcionar em até 45 dias nessas localidades.


Segundo o presidente da Telebras, a expectativa é de que o PNBL atenda a mais 1.063 cidades em 2011 e que todo o país seja abrangido até o fim de 2014. Otimista, afirmou que talvez todo o país seja atingido antes desse prazo.


Em junho deste ano, a cobertura de banda larga móvel - superior aos compromissos estabelecidos para 2012 - já estava disponível para 65,2% da população e presente em 13,3% dos municípios brasileiros. Todas as capitais de estado e municípios com mais de 500 mil habitantes estão atendidos por quatro operadoras.


Cara - Os gastos com banda larga representam 4,5% da renda do brasileiro, enquanto em países desenvolvidos são de 0,5%. Os números foram destacados ontem pelo presidente da Telebrás Rogério Santanna, durante apresentação do Plano Nacional de Banda Larga na Federação das Indústrias do Estado (Fiergs), em Porto Alegre. O plano foi desenvolvido pelo Governo Federal. “A banda larga no país é cara, lenta e concentrada. A intenção do governo é massificá-la”, garantiu.


Segundo Santanna, atualmente, são 12 milhões de acessos no Brasil e a meta do Governo Federal é chegar a 2014 com 40 milhões. Conforme o coordenador do Grupo Temático de Telecomunicações do Conselho de Infraestrutura da Fiergs, Carlos Garcia, apenas 7% da população dispõe do serviço.


Saiba mais


O mínimo de velocidade para se considerar uma conexão varia bastante. Em 2006, era comum afirmar que um mínimo de 256 Kbps caracteriza a internet como banda larga. Este ano, entretanto, a Federal Communications Commission (FCC) aumentou a velocidade de banda larga básica nos Estados Unidos para 4 Mbps, quase oito vezes mais que a prometida pelo PNBL.



Plano Nacional de Banda Larga (PNBL)





com internet a R$ 35 em São Luís-MA







Meta para 2010:



Implantar o núcleo principal da rede (backbone) em 16 capitais e interligá-lo com mais 100 cidades, além de ligar 96 pontos corporativos do Governo Federal nas capitais







Cidades:



São Paulo



Rio de Janeiro



Brasília



Belo Horizonte



Recife



Fortaleza



Natal



Salvador



Palmas



Aracaju



Goiânia



Maceió



São Luís \0/



Teresina



Vitória



João Pessoa



mais 100 outras cidades



As primeiras cidades do Maranhão que vão participar ainda em 2010:



- Imperatriz (MA)



- Paço do Lumiar (MA)



- Presidente Dutra (MA)



- Porto Franco (MA)



- Grajaú (MA)



- Barra do Corda (MA)



Meta para 2014:





4.278 municípios



40 milhões de número de domicílios



Presidente da Telebrás: Rogério Santanna



Investimento total: R$ 13,5 milhões



Preço final para o Usuário: R$ 35 (para qualquer pessoa) R$ 15 (usuários de Baixa Renda)



Velocidade: < 512 kbps a 3 megas (vai depender do pacote oferecido)



Quando isso vai tá disponível? Segundo eles, ainda em 2010



O que falta pra isso funcionar?

Segundo o Presidente da Telebrás, é necessário que 'apareçam' parceiros (empresas de pequeno e médio porte) que atuem na distribuição da Banda Larga.



(Acho que aqui poderia entrar o Projeto Movimento Nossa São Luís para articular com os empresários locais que possam viabilizar e agilizar este Programa de Banda Larga em nossa cidade!)



Assim que os contratos forem assinados, disse ele, a expectativa é de que a banda larga comece a funcionar em até 45 dias nessas localidades.



Preços de Internet Banda Larga em São Luís atualmente:



Jet 1Mb = R$ 99,90

TVN 1mb = R$213,95 (venda casada com TV a Cabo)



Velox 1mb = R$ 109,90



Monopólio de Provedores de Internet Banda Larga atualmente:



Grupo Embratel Net



Telefônica



Oi - Telemar - Velox



TVN Internet (São Luís)



Jet Internet (São Luís)



com o Plano Nacional de Banda Larga: mais 1,7 mil provedores no mercado



Fonte: Kamaleão e Jornal O Estado do Maranhão
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos