Maioria dos fumantes com câncer não larga vício após descobrir doença, diz pesquisa

Maioria dos fumantes com câncer não larga vício após descobrir doença, diz pesquisa: "

Estudo do Instituto do Câncer do estado de São Paulo (Icesp) mostra que 60% dos fumantes diagnosticados com câncer não largam o vício mesmo após descobrir a doença. Segundo o levantamento, 35% dos pacientes atendidos este ano no Icesp afirmaram ser fumantes no momento em que começam a fazer o tratamento.


O tabagismo é prejudicial a quem luta contra o câncer, pois faz com que o tratamento quimioterápico tenha efeito menor no organismo, atrapalhando a cura. Além disso, faz com que os efeitos colaterais da quimioterapia – como náuseas, vômito, perda de apetite e sintomas respiratórios – sejam agravados. O fumo também dificulta a cicatrização de pacientes que passaram por cirurgias oncológicas, eleva a pressão arterial e aumenta o risco de doenças cardiovasculares e infecções respiratórias.


- Infelizmente a grande maioria relata dificuldades para abandonar o cigarro, mesmo após receberem o diagnóstico de câncer. Mas é fundamental que essa realidade mude, não só por melhorar a qualidade de vida das pessoas como para ajudar na luta contra a doença – alerta Frederico Leon Arrabal Fernandes, médico pneumologista do Icesp.


O Globo

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini