Crise do PT no MA vai parar na Justiça Eleitoral

Crise do PT no MA vai parar na Justiça Eleitoral: "


do Eleições 2010: Candidatos, pesquisas e apuração - iG
Wilson Lima, iG Maranhão

Coligação 'O Maranhão não pode parar' ajuizou representação no TRE contra candidato do PCdoB ao Estado

A coligação 'O Maranhão não pode parar', da governadora Roseana Sarney (PMDB), que reúne 17 partidos, entre os quais o PT, ajuizou uma representação no Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA) contra o candidato ao governo do Estado Flávio Dino (PCdo B). O motivo foi a instalação de um comitê socialista em São Luís. A coligação alegou que a instalação do comitê configurou propaganda partidária irregular.


Em julho deste ano, petistas contrários à aliança PT e PMDB no Maranhão inauguraram o comitê pró-Flávio Dino na sede do partido. A iniciativa foi vista como provocação pelos petistas ligados à Roseana Sarney, tanto que a executiva estadual do partido ameaçou a expulsão dos que apóiam Flávio Dino por infidelidade partidária.


Esse racha ganhou outros episódios como o fechamento da sede do PT com cadeados pelos petistas ligados a Roseana e até a elaboração de um boletim de ocorrência contra o arrombamento da sede do PT pelos adversários da filha do Senador Sarney.


Na representação contra Flávio Dino, os advogados alegam que o candidato foi contra a legislação eleitoral ao utilizar símbolos e espaço de um partido fora de sua coligação. O presidente da executiva estadual do PT, Raimundo Monteiro, afirmou que a representação, no entanto, não visa punir Flávio Dino. 'Na verdade, queremos até mesmo resguardá-lo de um eventual problema', assinalou Monteiro. 'A sede do PT não pode ser utilizada para instalação de comitê nem da Roseana nem de Dino. É uma propriedade do partido', complementou Monteiro.


"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos