Prefeito promove noite de fúria e terror em Cantanhede

Prefeito promove noite de fúria e terror em Cantanhede: "
O senhor José Martinho (Foto), prefeito de Cantanhede, promoveu uma noite de pânico nas pessoas daquela cidade. O episódio foi na quinta feira (1º de junho) na Avenida Lister Caldas, por volta de meia noite e ali ficou ameaçando os cantanhedenses de bem até as 03h30min da madrugada.

Toda íra e raiva do prefeito foi despertada ao saber que populares estavam organizando uma noite de São João fora de época e que teria a presença do ex-prefeito Hildo Rocha no evento, foi a gota d'água, o prefeito Zé Martinho foi até o local da festa, ameaçou e humilhou os organizadores Vicente Moreno, Cesar Cantanhede, Terezinha Lago, Zezão do Frango e os demais ali presentes.

O prefeito Kabão chutava o palco e dizia 'eu não mando, eu estou aqui pra matar e pra morrer, eu sou o prefeito, quem manda aqui sou eu, desmancha esse palanque agora, tira essa porra daí, se não tirar eu mando prender todo mundo, vocês não vão tirar? Eu vou chamar cem homens pra bagunçar tudo!,' falando no telefone ele dizia 'traz os homens agora, vamos quebrar tudo, traz duas escavadeira, vamos derrubar o palco agora, cadê a polícia? Manda a polícia vir agora, vamos prender todo mundo, pode é dá morte mais aqui na rua ninguém faz festa, se quiser faz lá dentro, no quintal, aqui não faz'.

O prefeito ainda ameaçou um senhor que estava trabalhando no abrigo de nome Zé Maria e continuou seu espetáculo de ignorância, dizia ele apontando para as pessoas presentes 'vocês se saem disso, isso é briga de cachorro grande, vocês vão se lascar, eu não estou brincando, o tempo dos ditadores acabou, agora quem manda em Cantanhede sou eu, enquanto eu for o prefeito vocês estão acabados, a molecagem acabou, cadê o Hildo? Eu quero é o Hildo, eu vou pegar ele, amanhã eu vou invadir esse negocio e vou bagunçar, vocês podem fazer mais eu bagunço, vocês quem sabem', e assim foi até as 3:30 da madrugada.

Ele [Kabão] ainda chamou 5 capangas e 2 policias e deu ordens expressivas aos capangas de que se alguém tentasse montar o palanque era pra bagunçar e disse a polícia para prender qualquer pessoa que tentasse montar o palco.

No dia seguinte ainda enlouquecido, o prefeito tentou embargar a festa, não conseguindo tal ato. O prefeito Zé Martinho chegou ao cúmulo do absurdo de ameaçar publicamente que o funcionário que fosse pra FESTANÇA DA ALEGRIA seria demitido, a população livre foi, participou e lotou a avenida, mas, os funcionários escravizados e aterrorizados pelo prefeito não foram.

Cantanhede tem um fórum de justiça com juiz e promotora de justiça, mas até agora nada foi feito em defesa do povo, acreditamos na justiça e queremos continuar acreditando, O POVO QUER JUSTIÇA!

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini