Prefeito de Governador Archer desafia justiça do MA

Prefeito de Governador Archer desafia justiça do MA: "

do Blog do Décio

A cidade de Governador Archer, na Região Central do Maranhão, está protagonizando mais um caso inusitado na política brasileira. O prefeito do município, Raimundo Nonato Leal (PDT), foi condenado desde o dia 18 de maio pela 1ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Maranhão por improbidade administrativa, mas permanece no cargo, como se nada tivesse acontecido, graças a aliados políticos e omissão da justiça local.


Prefeito Raimundo Leal


O prefeito é acusado de alugar uma pá carregadeira sem licitação e sem comprovação de pagamento da prestação do serviço. O fato ocorreu em 2005. Além disso, a denúncia oferecida ao Ministério Público do Estado do Maranhão destaca a desaprovação das contas do município de Governador Archer pelo Tribunal de Contas do Estado.


Sobre as acusações, segundo informações divulgadas pelo TJ-MA, o prefeito alegou em sua defesa que a contratação do serviço sem licitação foi necessária devido ao estado de calamidade por que passava o município na época. Segundo Leal, era necessário um mutirão de limpeza urgente, e, por isso, o serviço foi contratado com dispensa de licitação. O tribunal enquadrou Raimundo Nonato no Artigo 89 da Lei nº 8.666/93, e determinou o afastamento imediato do prefeito do cargo, “em razão do seu poder de influência no curso da instrução criminal”, explicou o acórdão da decisão, assinado pelos desembargadores Antônio Bayma Araújo e Raimundo Nonato Melo.


Na mesma data da decisão foi despachado um ofício ao presidente da Câmara de Vereadores de Governador Archer, Jackson Valério (PDT), e ao presidente do TRE, desembargador Raimundo Cutrim, comunicando e determinando o afastamento do prefeito do cargo.


Mas, para a surpresa da população local, o presidente da Câmara, aliado do prefeito, não cumpriu a decisão judicial alegando não ter sido informado, pois o documento, enviado pelos Correios, foi extraviado e nunca chegou à Câmara. No início do mês, o ofício finalmente foi entregue pessoalmente a Jackson Valério por um oficial de justiça, mas novamente o vereador negou-se a dar posse ao vice-prefeito, Josuel Castelo Branco Ramos (PSDB), porque, segundo ele, aguarda decisão da justiça para recurso impetrado pelo prefeito Raimundo Leal na Comarca de Santo Antônio dos Lopes, responsável pela região.


A população da cidade, estimada em mais de 10,3 mil pessoas, sendo aproximadamente 6,5 mil eleitores, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), apenas observa o “jogo de empurra” do presidente da Câmara Municipal e da Comarca de Santo Antônio dos Lopes, enquanto o prefeito acusado de improbidade administrativa continua despachando normalmente como gestor público.

"

Comentários

  1. se existise justica ele seria era presso.........

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comentando os Fatos, uma nova forma de divulgar conteúdo com credibilidade.
Os nossos esforços se concentram no sentido de acrescentar ao nosso publico informações diferenciadas, aquele algo mais que ainda não foi dito, ou ainda não foi mostrado, noticias todos divulgam, o diferencial da informação está aqui em Comentando os fatos, credibilidade sempre em primeiro lugar.

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos