MPE não viu elementos para impugnação de Roseana

MPE não viu elementos para impugnação de Roseana: "


do Blog do Décio



Procuradora explicou ter tido dificuldade para obter informações


É mentirosa a manchete da coluna Informe JP da edição desta quinta-feira do Jornal Pequeno – “Procuradora garante que não encontrou fatos para impugnar nem Roseana nem Zé Reinaldo”. A representante do Ministério Público Eleitoral, Carolina da Hora Mesquita, disse que pelos dados do caso Roseana, ao qual teve acesso, não encontrou elementos para impugnar a governadora. Já em relação ao candidato ao Senado José Reinaldo (PSB) ela disse só ter tomado conhecimento pela imprensa (na verdade, neste blog; reveja já no último dia de prazo.


Aconteceu o seguinte. Ontem, no final da coletiva no TRE, um repórter do Jornal Pequeno fez a seguinte pergunta à procuradora:


- O Ministério Público Eleitoral não encontrou elementos que justificassem a impugnaçãod e Roseana?


Carolina da Hora – Num primeiro momento os tribunais não encaminharam dados de acórdãos. Esses casos, envolvendo principalmente os candidatos majoritários, o que fez o Ministério Público? Procurou tribunal por tribunal o nome das pessoas e analisou os acórdãos que teve conhecimento do inteiro teor. Alguns acórdãos sequer estavam disponíveis. Alguns desses que não estavam disponíveis eu cheguei a pedir no Tribunal de Justiça. Da análise desses acórdão eu não percebi[motivo para impugnação]. Em relaçao a ela (Roseana) e em relação a outros tantos. Se a impugnação for legítima e entender o Ministério Público Eleitoral que aquilo tem procedência, aí sim, nós podemos nos manifestar.


Na sequência, eu fiz a pergunta:


- E em relação a José Reinaldo?


Carolina da Hora – Eu não quero me manifestar sobre fatos que eu não tive conhecimento oficial. Esse eu não tinha o teor do acórdão. Quando vi na imprensa – foi divulgado já no último dia de prazo – já foi à tarde. Eu não tive acesso a esse documento e eu não posso me manifestar sobre uma coisa que eu não tive acesso.


Ou seja, a procuradora chegou a analisar em parte o caso envolvendo Roseana e não viu, pela informações que dispunha no momento, elementos que pudessem gerar uma impugnação. Já em relação a José Reinaldo ela não chegou a analisar porque só tomou conhecimento pela imprensa na segunda-feira, último de prazo para sua impugnação (veja aqui).

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos