Lobão repudia insinuações de jornal e reafirma apoio aos garimpeiros de Serra Pelada

Lobão repudia insinuações de jornal e reafirma apoio aos garimpeiros de Serra Pelada: "


do Blog do Cardoso



Edison Lobão


O senador Edison Lobão, candidato à reeleição, repudiou hoje o jornal O Estado de São Paulo, pelas insinuações de que mantém garimpeiros como cabos eleitorais e de ligações com empresa mineradora que atua na área de Serra Pelada.


Em nota ao Estadão, o senador, que aparece como líder nas pesquisas realizadas pela Escute (51%), reafirma seu compromisso de continuar lutando pelas causas dos garimpeiros, dos quais milhares são maranhenses que ainda padecem em busca do tão sonhado ouro.


Abaixo a nota do senador Edison Lobão:


Brasília, 26 de julho de 2010.


Senhor Diretor,


Repudio, por inverídicas e fantasiosas, as acusações e insinuações que contra mim são feitas nas reportagens que esse jornal publicou, de forma sensacionalista, em suas duas últimas edições (dias 25 e 26 de julho de 2010), a respeito do garimpo de Serra Pelada.


A partir da constatação de um fato óbvio – o meu apoio aos mais de 50 mil pobres garimpeiros (60% dos quais, maranhenses) abandonados à própria sorte desde o fechamento do garimpo de Serra Pelada – , o jornal faz ilações falsas e insinuações maldosas, com o objetivo claro de me atingir, justamente quando estou dedicado à campanha pela minha reeleição, na condição de candidato líder em todas as pesquisas.


Portanto, em nome da verdade, é preciso esclarecer que:


1 – No apoio à luta dos garimpeiros, assim como em toda a minha atividade de homem público, minha atuação foi sempre marcada pela legalidade, transparência e correção.


2 – É falso que eu tenha articulado operação para exercer qualquer tipo de controle sobre o garimpo ou, ainda, que tenha cabos eleitorais pagos por quem quer que seja. Também nada tenho a ver com empresas de fachada ou não, abertas no Brasil ou no exterior com esse objetivo.


3- A decisão de contratar a mineradora, com a qual não tenho a mínima relação, foi de inteira responsabilidade da Cooperativa dos Garimpeiros de Serra Pelada (Coomigasp), no exercício de sua autonomia, e ocorreu muito antes que eu fosse ministro. A portaria de concessão de lavra, emitida pelo Ministério de Minas e Energia, incluiu, por minha sugestão, um Termo de Compromisso para preservar os interesses dos garimpeiros frente à mineradora. O não cumprimento desse termo importará na cessação da eficácia da referida concessão. Em defesa dos direitos dos garimpeiros, e apenas deles, a esse ponto chegou-se.


4 – É igualmente falso que eu tenha atuado em bastidores. O que fiz foi às claras, para ajudar os garimpeiros que descobriram o ouro de Serra Pelada, na luta – antiga, e não recente – pelo direito de retomada da exploração do garimpo. A Vale, detentora dos direitos sobre a área, não precisou ser convencida por ninguém da importância da decisão de ceder a esses milhares de brasileiros uma área que não lhe fazia falta. A própria reportagem registra depoimento de dirigente da empresa demonstrando absoluto desinteresse pela exploração do ouro, atividade que, para ela, seria antieconômica.


5 – Foi a Justiça que determinou intervenção no garimpo, para apaziguar conflitos. Guilherme Ventura, mencionado na reportagem do dia 26, é coronel do Exército e cidadão de grande conceito por sua seriedade, e, por isso, foi nomeado pela própria Justiça, por um curto período, até a realização de eleições na cooperativa.


6 – Não tenho “grupo” nem “esquema” em Serra Pelada. O meu grupo são todos os garimpeiros que viveram o sonho da prosperidade com a descoberta do ouro e foram depois abandonados.


7 – Nesse processo, não defendo interesses de quem quer que seja, a não ser os dos próprios garimpeiros e suas famílias.


8 – Informo que, contra as inverdades das mencionadas reportagens, as quais foram largamente difundidas na Internet e em jornais a serviço de meus adversários políticos no Maranhão, estou analisando com minha assessoria as medidas a adotar em defesa da minha honra, de minha imagem política e do meu conceito de homem público e cidadão, violentamente agravados.


9 – Por fim, peço a publicação desses esclarecimentos.


Atenciosamente,


Senador Edison Lobão



Ilmº. Sr. João Bosco Rabello


Diretor da Sucursal de Brasília do jornal O Estado de São Paulo

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos