Empresas anunciam prospecção de gás em Capinzal do Norte

Empresas anunciam prospecção de gás em Capinzal do Norte: "


do blog: Maranhão Maravilha


A MPX e a OGX, do grupo EBX, e representantes da Petra-STR, se reuniram, ontem à tarde, com a governadora Roseana Sarney, no Palácio dos Leões. A comitiva de empresários apresentou a evolução da instalação de seus empreendimentos no Maranhão e anunciou investimentos a serem feitos nos próximos anos. Marcelo Torres, diretor financeiro da OGX, falou da importância da Usina de Exploração de Gás Natural, no município de Capinzal do Norte, onde serão perfurados pelo menos sete poços até 2012, e anunciou que, amanhã, terá início a perfuração do primeiro poço no município. Também foi apresentada a evolução da instalação da Usina Termoelétrica do Itaqui, em São Luís, já com investimento de R$ 1,8 bilhão.
Além do diretor financeiro da OGX, participaram do encontro o presidente da MPX Energia, Eduardo Karrer; o diretor de novos negócios e sustentabilidade do grupo EBX, Paulo Monteiro; o gerente-executivo de Tecnologias Aplicadas à Exploração da OGX, Celso Martins; o diretor da Petra-STR, Roberto Viana, além do presidente da Usina Terméletrica MPX Itaqui, Edio Rodenheber, o gerente de Desenvolvimento de Projeto de Usina Termelétrica MPX Parnaíba, Orlando Ribas, e o secretário de Estado de Indústria e Comércio, Maurício Macedo.
O secretário Maurício Macedo destacou o empenho da empresa em cumprir as metas traçadas. “Ficamos muito felizes porque está tudo sendo feito dentro do cronograma dos investidores. Esses empreendimentos significam mais emprego e desenvolvimento para a região e o estado”, disse Macedo.


Ele considerou o encontro proveitoso e importante para a população maranhense. 'A reunião serviu para que tomássemos conhecimento das intenções dos investidores, que é a melhor possível. Os empreendimentos a serem instalados no estado representam bastante para o povo do Maranhão, principalmente aos que residem nos municípios beneficiados pelos empreendimentos', destacou.


Para o fornecimento do gás natural em Capinzal do Norte serão perfurados pelo menos sete poços exploratórios na região de concessão da OGX. A perfuração do primeiro poço está a cargo da OGX, MPX e Petra-STR.


“Até o momento, já investimos cerca de R$ 25 milhões na pesquisa sísmica e devemos investir mais U$ 20 milhões na perfuração de poços exploratórios. As operações já estão gerando 900 empregos diretos e a previsão é de que as atividades do primeiro poço sejam concluídas em aproximadamente 70 dias”, adiantou Marcelo Torres, acrescentando que, dependendo do resultado da pesquisa, poderá haver outros investimentos.


O Maranhão é um estado estratégico para o grupo MPX, cujo segundo empreendimento no estado já está em fase de licenciamento ambiental: a MPX Parnaíba (provavelmente instalada em Santo Antônio dos Lopes), que poderá gerar até 1.863 MW. O empreendimento já teve audiências públicas realizadas pela Secretaria de Estado do Meio Ambiente (Sema) nos municípios de Pedreiras, Santo Antônio dos Lopes e Capinzal do Norte, no fim de maio.


Obras avançadas – O presidente da MPX Energia, Eduardo Kerrer, disse que a construção da Usina Terméletrica MPX Itaqui está avançada. 'Mais de 70% do projeto já foram cumpridos e a previsão para conclusão é o segundo semestre de 2011', adiantou. Até agora, foram mais de 1,6 milhão de horas trabalhadas, criando mais de 1,7 mil empregos, sendo 72% de maranhenses. A expectativa é de que, até agosto, a obra alcance o auge, empregando mais de 10 mil pessoas direta e indiretamente.


Karrer disse que o Maranhão é um estado de grandes oportunidades de investimento e desenvolvimento, e que aposta em uma Usina Termelétrica a carvão mineral em São Luís, buscando a viabilização de novos empreendimentos em sociedade com a Petra-STR. 'Isto demonstra o quanto o nosso grupo empresarial acredita no potencial deste estado', afirmou Kerrer.


“Por enquanto, estimamos nosso investimento em R$ 1,8 bilhão, já financiado pelo BNDES e Banco do Nordeste para a construção da usina a carvão mineral em São Luís, mas em breve teremos os valores de investimento no empreendimento a gás natural. Este último deve gerar, na fase de implantação, de 3 mil a 4 mil empregos diretos, e durante a operação, é provável que sejam de 300 a 400 empregos diretos”, afirmou Eduardo Kerrer.


PAC – O empreendimento integra o rol de obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), do Governo Federal. Do investimento de R$ 1,8 bilhão, financiado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES) e Banco do Nordeste (BNB), 30% estão sendo investidos em equipamentos e tecnologias de controle ambiental. Estes promovem a queima limpa do carvão, resultando em um nível de emissões de gases inferiores aos exigidos pelo Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), bem mais rigoroso que a legislação ambiental brasileira.


Quando em operação, a partir do segundo semestre de 2011, a usina terá capacidade para produzir até 360 MW de energia elétrica, o equivalente a 60% do consumo de energia do Maranhão (excetuando-se o consumo da Alumar, uma indústria de consumo intensivo de energia).


Investimentos


Usina Termelétrica MPX Itaqui - São Luís
Usina Termelétrica MPX Parnaíba - Santo Antônio dos Lopes
Blocos exploratórios de gás natural - Capinzal do Norte
Saiba mais


As empresas MPX, OGX e Petra-STR deverão investir U$ 20 milhões na perfuração de poços exploratórios de gás natural na área de concessão da OGX, no município de Capinzal do Norte.
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini