Casal que fazia “saidinha de banco” foi preso pelo serviço de inteligência do 7ºBPM em Santa Inês

Casal que fazia “saidinha de banco” foi preso pelo serviço de inteligência do 7ºBPM em Santa Inês: "














O casal formado por Bruno Joab Carvalho Muniz, vulgo
“Mãozinha”, de 25 anos, natural de Pindaré-Mirim e sua namorada Susanna
Mourção Soares de 24 anos, natural de Belém do Pará, que fazia a famosa
“saidinha de banco” foi preso na tarde de quinta-feira, pelo Serviço de
Inteligência do 7º Batalhão da Polícia Militar, depois de 40 dias que o
casal já estava sendo monitorado. A prisão se deu após um
desentendimento entre ambos em frente a agência dos Correios. Bruno
tentou fuga abandonando a moto em que estava no estacionamento do
supermercado Mateus e após algumas horas, quando voltou ao local para
pegar a mesma, foi capturado por policiais que estavam apaisana.

Segundo relatos do próprio Bruno para a Polícia Civil,
ele estava namorando com Susanna há cerca de 6 meses, e juntamente com
mais um comparsa cujo nome não foi divulgado por está ainda sendo alvo
de investigação, desde março eles praticavam esse tipo de crime; a
namorada Susanna ficava na parte interna da agência do banco, observando
a vítima que quando saia era abordada por Bruno e o comparsa; “O
primeiro roubo aconteceu em março na cidade de Imperatriz no Banco
Bradesco. Susanna se posicionou no interior da agência e observou uma
mulher sacando a quantia de doze mil reais: “Susanna me passou todas as
características físicas e vestimentas e abordamos a vítima duas esquinas
depois do banco com duas pistolas calibre 38”, detalhou Bruno.

Dias depois o trio viajou para São Luis onde fizeram
mais vítimas. Bruno conta que foram a outra agência do Bradesco e
fizeram “o mesmo esquema”; Susanna viu um homem sacando a quantia de
R$7.740,00 (sete mil setecentos e quarenta reais). Em seguida abordaram o
rapaz e fizeram o roubo com a ajuda de uma moto. Um outro assalto
praticado por eles aconteceu também na capital, na oportunidade levaram a
quantia de R$ 21.700,00. Bruno disse também que todo o dinheiro era
depositado na conta de Susanna.

Em julho deste ano, já de volta a Imperatriz,
novamente na agência do Bradesco, abordaram um homem de quem tomaram a
quantia de R$ 32.000,00 (trinta e dois mil reais).Segundo ele, foi o
ultimo antes de virem para Santa Inês. “Durante uma partida de baralho
acabei perdendo a quantia de oito mil reais e paguei a dívida com uma
motocicleta, mas depois, tomei conhecimento de que as pessoas que
estavam jogando baralho na mesa, estavam combinadas para me derrotar, eu
retornei ao local e tirei a moto Falcon sem que ninguém observasse,
depois disso, resolvi vim embora para Santa Inês com Susanna”. Bruno
disse que estava hospedado juntamente com a namorada em um quitinete no
centro da cidade. O casal foi pego após se desentender. Bruno foi a
agência dos Correios, localizada na Rua da Raposa e retirou uma quantia.
Zangada Susanna foi ao local e levou um soco de Bruno no rosto,
policiais que passavam em uma viatura no local viram a cena. Susanna foi
abordada e levada para a Delegacia Regional, Bruno fugiu do local na
moto deixando-a no estacionamento do Supermercado Matheus e saiu do
local na tentativa de se livrar da polícia, horas depois, Bruno voltou
ao estacionamento para pegar a moto e acabou sendo preso por policiais
militares que estavam descaracterizados à espera de Bruno. O casal foi
encaminhado para Delegacia Regional de Santa Inês, aos cuidados do
delegado Marconi que está cuidando do caso. Bruno foi transferido para
um presídio de São Luis, enquanto Susanna, continua na delegacia. As
polícias Militar e Civil pedem para quem tenha sido vítima desse tipo de
crime aqui em Santa Inês, e reconhecer algum dos dois, deve se dirigir à
delegacia para prestar um boletim de ocorrência e fazer reconhecimento
dos bandidos. “Caso não apareça nenhuma vítima para prestar queixa,
Bruno só será indiciado por cárcere privado, Lei Maria da Penha e
corrupção, por tentar subornar os policiais com a quantia de dois mil
reais”, relata o delegado regional Walter Costa. Segundo a polícia
militar, Bruno também fez um assalto em 2007 na agencia do Bradesco do
Tirirical em São Luis fugindo do cerco policial no Aeroporto Carlos
Cunha Machado, levando a quantia de 27 mil reais.












                                 Bruno Joab Carvalho Muniz,
vulgo “Mãozinha”, de 25 anos, natural de Pindaré-Mirim e sua namorada
Susanna Mourção Soares de 24 anos, natural de Belém do Pará, que fazia a
famosa “saidinha de banco” presos na tarde de quinta-feira

FONTE: JORNAL AGORA SANTA INÊS










"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini