Candidatos ameaçados de inelegibilidade preparam familiares como “plano B” para permanecer na vida pública…

Candidatos ameaçados de inelegibilidade preparam familiares como “plano B” para permanecer na vida pública…: "

do blog: Marco Aurélio D'Eça

Alguns candidatos sob risco de ficar inelegíveis nestas eleições, se prepararam para eventuais substituições antes mesmo das impúgnações do Ministério Público e de adversários.


Os deputados José Lima (PV), Fufuca Dantas (PMDB) e Penaldon Moreira (PSC), por exemplo, inscreveram parentes em outros partidos para a eventualidade de serem obrigados a deixar a disputa – o que é muito provável, pelo menos no caso de Lima.


Chico Leitoa (PDT), inelegível desde 2006, resolveu nem arriscar, e lançou a candidatura do filho, Luciano Leitoa (PSB), à sua vaga na Assembléia.


José Lima inscreveu como candidato à mesma vaga o filho, José Lima Filho, o Liminha, na chapa de candidatos do PMN.


Expulso do Serviço Público sob acusação de corrupção quando foi diretor do Cefet, Lima foi condenado na Justiça e por isso está enquadrado na Lei da Ficha Lima. Dificilmente terá condições de ser candidato.


Fufuca Dantas também registrou a candidatura do filho, conhecido no PSDB por Fufuquinha, mas enfrenta a resistência do tucanato em dar legenda para ele. Menos mal que o caso de Fufuca pode ainda ser resolvido no TRE.


Penaldon Moreira confirmou ontem ter inscrito o filho, Giordano Carlos Moreira, na chapa do PSB, mas alegou que a estratégia só seria usada caso o PSC tivesse que compor o chapão roseanista.


Histórico

Não é de hoje que os políticos ameaçados pela Justiça utilizam-se de “planos B” para continuar na vida pública, ainda que por intermédio de alter-egos.


Em 2006, declarados inelegíveis pelo TSE, os então deputados Wilson Carvalho (PSDB) e Rubens Pereira (PDT) decidiram lançar os filhos, Rubens Júnior (então no PRTB) e Erick Carvalho (PDT) como substitutos de última hora.


A estratégia deu certo para Pereira, que elegeu Pereira Júnior.


Hoje, Rubens Júnior concorre ele próprio pelo PCdoB e Erick Carvalho herdou a carreira do pai, no PDT.


Também tenta prolongar a vida pública por meio do filho o ex-deputado e ex-prefeito de Pinheiro José Genésio (PSDB).


O problema é que o filho, Luciano Genésio, parece ter enveredado pelo mesmo caminho e já foi batizado com uma impugnação do Ministério Público Eleitoral.


Também na política, o ditado “tal pai, tal filho”, nunca foi tão atual…



"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos