Roseana reafirma diálogo com dissidentes do PT

Roseana reafirma diálogo com dissidentes do PT: "

De O Globo e Terra:


Brasília – O presidente do Senado, José Sarney (PMDB) falou, no início da tarde deste sábado na convenção do PMDB, sobre a decisão da Direção Nacional do PT em apoiar a candidatura de sua filha, Roseana Sarney, para o governo do Maranhão. O senador disse que PT e PMDB estão unidos no Brasil inteiro e que não seria diferente no Maranhão.


Roseana é cumprimentado pelo líder do PMDB, Eduardo Alves (RN)

Roseana é cumprimentado pelo líder do PMDB, Eduardo Alves (RN)


Perguntado sobre a resistência de parte da PT e de sua militância em apoiar Roseana, Sarney comentou: “unidade não significa unanimidade”, disse o ex-presidente da República, logo após votar na convenção do partido, que homologou o nome do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), para ser o vice da petista Dilma Rousseff.


Roseana, que acompanhou o pai e também votou na convenção, acredita que os petistas que hoje discordam de sua candidatura, podem ser convencidos a apoiá-la.” Ainda há tempo para buscar o apoio dessa parte da militância do PT. Há uma grande aceitação nas pesquisas de nossa candidatura e esse será um dos argumentos”, disse Roseana.


Ela classificou como “normal” a adesão do PT do Maranhão à sua candidatura.”(Recebo) com serenidade (o apoio). Acho que isso era natural. Eu participei do governo Lula, fui líder do governo Lula aqui por dois anos, já existia a parceria PT-PMDB e, portanto, eu vejo com naturalidade, com serenidade e gostei bastante, evidentemente. A ala que me apoiava foi vitoriosa. Acho que teve alguma confusão lá. Não vou entrar no mérito do PT. O PT que se resolva. Não sou eu quem vai resolver”, comentou a governadora.


A despeito das suspeitas de que delegados do PT podem ter sido subornados para retirar o apoio a Flávio Dino, Roseana explicou que perdeu oito votos na decisão que ratificou ontem o apoio do PT à sua reeleição, situação que comprovaria que não houve corrupção para que militantes mudassem de posição.


“Acho que até gostaria (que houvesse desfecho na apuração do caso) porque da minha ala, da ala que me apóia, oito ficaram fora (em prol de Dino). A ala que fazia oposição a mim ficou completa, ninguém saiu. (Dos meus) oito foram para o outro lado. Vou comprar gente do meu lado? Que coisa maluca”, disse.


Na convenção, Sarney falou também em grande virada nas eleições e diz que “o PMDB é o partido das causas sociais”. “Nesta eleição teremos a grande virada, que é uma mulher chegando à Presidência da República. Foi o PMDB que levantou a bandeira das causas sociais, hoje consagrada pelo presidente Lula – disse Sarney, comparando o Porgrama do Leite, de sua gestão no Planalto, ao Bolsa Família.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini