Polícia Federal prende três acusados de aplicar golpes em contas bancárias

Polícia Federal prende três acusados de aplicar golpes em contas bancárias: "

A Polícia Federal prendeu durante a “Operação Puerpério”, realizada no último domingo, 27, três pessoas acusadas de fraudes bancárias, por meio do internet banking (serviço on-line destinado a clientes de bancos). Os presos estavam sendo monitorados há cerca de um ano pela polícia e faziam parte de uma quadrilha de estelionatários virtuais e tradicionais, que agiam simultaneamente em São Luís, Presidente Dutra, Imperatriz e em Planaltina – Distrito Federal.


Segundo a polícia, a “Operação Puerpério” tinha como objetivo cumprir quatro mandados de prisão, sendo três por prisão preventiva e um de prisão temporária, no entanto foram cumpridos somente três. Foram presos: Edmilson Pereira de Sousa, Ronaldo do Nascimento Silva Sousa, este que usava dois nomes falsos o de Ronaldo de Araújo Lima e Edmar Viana Chaves; o outro homem não teve a identidade revelada pela Polícia Federal e o outro acusado, identificado como Vinícius Lobão Albuquerque, está foragido.


O grupo tinha como alvo clientes de vários bancos, principalmente da Caixa Econômica Federal, sendo que o prejuízo com os golpes ultrapassa o valor de R$ 1 milhão. Segundo o delegado Davi Farias de Aragão, chefe da operação e da Delegacia de Repressão a Crimes Fazendários, os acusados fraudavam as contas dos clientes emitindo boletos em nome da vítima, nos valores de R$ 1 mil a R$ 4 mil, no entanto os donos das contas ao constatarem uma transação desconhecida iam ao banco para serem ressarcidos do prejuízo. O delegado ainda destacou que os boletos eram emitidos por uma empresa criada pelos criminosos, que utilizam o sistema de envio de e-mail com programas espiões para copiar dados das vítimas. No Maranhão, a pessoa suspeita de fazer a fraude virtual era Vinícius Lobão Albuquerque.

Ronaldo e Vinícius foram autuados em flagrante; golpe

era aplicado através do internet banking
~


A quadrilha também é acusada de transferir valores para contas de laranjas. De acordo com a PF, cerca de 300 contas eram usadas como laranjas, no entanto nem todo dono da conta tinha conhecimento do golpe, sendo que mais de 400 contas foram fraudadas, por meio do internet banking.


A operação – No domingo, 27, foram feitas buscas em cinco endereços e três pessoas foram detidas. Com elas foram encontrados vários computadores, dois carros (uma Parati Track Field, de Macéio – Alagoas, placa MUZ-8288, e uma Astra, São Luís-MA, placa NMT-9323) e duas motos, uma Honda CG Titan, de Paraupebas-PA, placa JWA-6427; e uma Honda Twister, de Palmas-TO, placa NWW-7719.


Em Brasília, a polícia apreendeu, em um escritório, um grande número de aparelhos eletrônicos. O local seria a sede da empresa.


A polícia continua investigando o caso e está na busca do acusado foragido. Os presos estão na Superintendência da Polícia Federal no Maranhão, no Bairro da Cohama.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos