Oportunidade: Adultos sem ensino médio poderão participar do Enem.

Oportunidade: Adultos sem ensino médio poderão participar do Enem.: "

ACAP3OV9KCAKXDVMACADB9JCHCALZT7WBCA8VISISCAD3ANOWCAKNPDJ2CAQTEG3NCAMP29LBCATEO8YICAT1QRR6CA1KJ3EYCAR0N5GHCAYMXM00CASDOOXKCALNXC3KCA9TJM6TCAAQMQCJCA6LAPUS


A novidade pode mudar as estatísticas da educação no país.


Adultos que não tiveram oportunidade de concluir o ensino médio agora vão poder participar do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). O exame poderá, inclusive, servir como certificação do ensino médio.


De acordo com o Ministério da Educação (MEC), para o candidato conseguir o diploma do ensino médio ele terá que atingir a pontuação mínima exigida – 400 pontos em cada uma das provas e 500 na redação.


A emissão do certificado ficará a cargo das secretarias estaduais de educação. Os institutos e os centros federais de educação, ciência e tecnologia também poderão utilizar o resultado do ENEM 2010 para certificação.


A mudança vale para candidatos que tenham 18 anos completos até a data da primeira prova que ocorrerá no dia 06 de novembro. (Acesse edital disponível no fim do texto)


A novidade serve como motivação para as pessoas que não tiveram oportunidade de concluir o ensino médio, mas que sonham um dia poder conquistar a formação.


De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), adultos procuram cada vez mais as salas de aula, o que tem contribuído para a redução do analfabetismo no país. A taxa de analfabetismo no Brasil vem caindo consideravelmente em cada década. De 80 para 90, o número caiu de 25,1% para 16,7%.


Portanto, a formação de adultos pelo Enem reforça o caminho para o exercício da cidadania.


As incrições do Enem começaram no dia 21 de junho e vão até 9 de julho.Acesse o Edital: http://www.inep.gov.br/download/enem/2010/edital_enem2010_atualizado_210610.pdf

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos