”Idoso deve denunciar quando se sentir agredido” alerta Ciapvi

”Idoso deve denunciar quando se sentir agredido” alerta Ciapvi: "

A Campanha contra a violência ao Idoso foi lançada nesta segunda-feira, e vai até o dia 14.



SÃO LUÍS – Foi lançada, nesta segunda-feira (7), no auditório da Defensoria Pública do Estado (DPE/MA – Praia Grande), a edição maranhense 2010 da Campanha de Enfrentamento à Violência Contra a Pessoa Idosa, que em todo o Brasil antecipa a programação alusiva ao Dia de Conscientização Mundial da Violência Contra a Pessoa Idosa.


O evento é coordenado pelo Centro de Apoio e Prevenção contra a Violência à Pessoa Idosa (Ciapvi), da DPE/MA, que desenvolve programas e atividades direcionados ao protagonismo do idoso e à assistência e acompanhamento jurídico de pessoas da terceira idade.


Participaram da abertura o novo defensor geral do Estado, Aldy Mello de Araújo Filho; o promotor de Defesa do Idoso, Paulo Roberto Barbosa Ramos; a titular da Delegacia do Idoso, Rosa Maria Castro Campos; os presidentes dos Conselhos Estadual e Municipal dos Direitos do Idoso, Marcos Passinho e Ivaneide Giacomini, respectivamente; o representante da Comissão de Direito Humanos da OAB, Diogo Cabral; secretário-adjunto de Estado de Direitos Humanos e Cidadania, Oduvaldo Cruz; além de representantes de outra instituições e entidades envolvidas com a causa como o Sesc, Centro de Atenção Integral à Saúde do Idoso (Caisi), Programa de Ação Integral ao Aposentado, entre outros.


- A Defensoria tem participado ativamente da Rede de Proteção do Idoso por meio de uma atuação multidisciplinar que abrange a defesa do idoso em juízo, buscando também soluções de conflitos, junto ao nosso Núcleo de Defesa a Pessoa Idosa, promovendo também curso de capacitação de conselheiros e cuidadores de idosos e acompanhamento psicossocial”, ressaltou defensor geral do Estado, Aldy Mello de Araújo Filho.


A programação prossegue à tarde, também no auditório da Defensoria Pública, com realização de colóquio com os profissionais das Instituições que formam a Rede de Defesa do Idoso sobre o tema “Formas de Enfrentamento da Violência”. As atividades se encerram com as discussões das propostas institucionais e pactuação das estratégias de enfrentamento.


Envelhecimento


Segundo levantamento feito pelo Ciapvi/MA relativos a janeiro e maio junto à Delegacia do Idoso, dentre os tipos de crimes cometidos contra a pessoa idosa destacam-se os referentes a ameaças, maus tratos, furto, danos materiais, constrangimento ilegal, perturbação da tranquilidade, empréstimo consignado, violação de domicílio, fraude, roubo, violência física, psicológica e sexual.


- Quem sofrer alguma violência e quiser fazer a denúncia, pode procurar a Defensoria Pública, as delegacias do idoso, os conselhos municipais e estaduais do idoso e a Promotoria do Idoso. Embora cada cidade possua sua própria rede, nós atendemos às demandas de São Luís e dos municípios do nosso estado – recomendou a assistente social do Centro de Apoio e Prevenção contra a Violência à Pessoa Idosa (Ciapvi), da DPE/MA, Isabel Lopzic.


Programação


Nesta terça-feira (8), o Ciapvi realizará palestra no Seminário Multidisciplinar sobre Educação, Saúde e Envelhecimento do Colun “O cenário do idoso no Maranhão e o papel das Políticas Públicas”. Na quarta-feira (9), a equipe estará mobilizada na Secretaria de Estado de Saúde e em atividade de panfletagem da Delegacia de Proteção do Idoso, que acontecerá nos terminais de integração de São Luís, nos hospitais e agências bancárias. A apresentação da peça “Violência deixa marcas”, do grupo de idosos protagonistas do Ciapvi, levará as discussões sobre a temática para a área de vivência do Sesc Deodoro, na quinta-feira (10).


A campanha se encerra no dia 14 de junho, na Praça Nauro Machado, um dia antes da data em que é celebrado o Dia Mundial de Conscientização da Violência à Pessoa Idosa.


Fonte: imirante

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos