PANCADARIA: BATUQUE BRASIL É DESTRUÍDO POR FÃS REVOLTADOS COM AUSÊNCIA DO GRUPO FUNDO DE QUINTAL

PANCADARIA: BATUQUE BRASIL É DESTRUÍDO POR FÃS REVOLTADOS COM AUSÊNCIA DO GRUPO FUNDO DE QUINTAL: "


Após perceber que estava sendo enrolado e que o grupo Fundo de Quintal não iria se apresentar no sábado, 15, o público destruiu a casa de show Batuque Brasil. A produção do evento sequer foi ao palco dar explicações aos mais de 4000 fãs pela ausência do grupo que já estava em São Luís desde a tarde.


O que era pra ser festa, neste sábado, 15, se tornou uma noite de pancadarias e destruição em uma das mais tradicionais casas de shows de São Luís: a Batuque Brasil. O grupo de pagode Fundo de Quintal, um dos ícones do samba brasileiro, não se apresentou como estava previsto e grande parte do público destruiu a casa de show.


O grupo do Fundo de Quintal estava marcado subir ao palco às 22h, no entanto, outras bandas de pagode começaram a se apresentar e estenderam suas apresentações até às 2h30 da madrugada. Só o “Samba Ceuma” ficou no palco por mais de 3 horas.


O público começou a vaiar e nenhum organizador do evento foi ao palco dar satisfação pelo atraso de mais de 5 horas. Sem resposta, centenas de pessoas começaram a atirar cadeiras e mesas de plásticos, grades de ferro, latas de cervejas, entre outros objetos no palco da Batuque Brasil. As pessoas que estavam no camarote foram uma das mais revoltadas e não paravam de jogar objetos da parte de cima da casa de sow.


Outras pessoas começaram a destruir completamente os equipamentos de som e luz da casa; os bares, quebrando e revirando os freezeres. Litros de bebidas como wisky e vodka foram roubados também. “Eu quero pelo menos reaver o dinheiro que paguei por esse show que não aconteceu”, afirmou um rapaz ao sair com uma garrafa de wisky do bar.


Após cerca de 20 minutos de total vandalismo e de 90% do público ter ido embora, apenas dois policiais militares chegaram para acalmar a situação. Mas, a única atitude dos mesmos foi deter um fã mais exaltado que continuava quebrando objetos da casa de show.


“Nunca vi uma situação como essa. Me senti em uma guerra e a PM não fez nada. Não tiro a razão dos que destruíram tudo, pois foi um desrespeito total com as centenas de pessoas que pagaram para assistir ao show”, afirma a funcionária pública que preferiu não se identificar.


Ainda não há uma explicação oficial sobre o acontecido, mas vale apontar que na tarde deste sábado, integrantes do Fundo de Quintal deram entrevista ao vivo em uma rádio local, o que comprova que eles estavam na capital.


O ingresso foi vendido por R$ 25,00 e o camarote por R$ 80,00. Ninguém recebeu o dinheiro de volta. (Diário do Cohatrac)

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini