Maranhense vence o Surf na Pororoca, pela primeira vez

Maranhense vence o Surf na Pororoca, pela primeira vez: "


ARARI - O céu nublado e a chuva que caiu no dia anterior prometiam tempo ruim na final, mas, para a sorte dos competidores, o temporal ficou apenas na ameaça. A decisão foi disputada na bancada apelidada pelos surfistas de 'paredão da morte', devido à altura e à força da onda naquele local do rio. Por volta das 8h30, a pororoca do rio Mearim surgiu com ondas de cerca de 2m de altura e 35 km/h - ideais para a prática do esporte radical. Álvaro Bacana e Saulo Carvalho pegaram a onda praticamente juntos. O paraibano fazia manobras radicais e liderava a bateria, mas se desequilibrou e caiu. O maranhense, usando sua experiência, soube 'ler' melhor a onda e fez suas manobras no ponto certo, concluindo a bateria com muito êxito.




O surfista maranhense Álvaro Leite, o 'Bacana', venceu o atual campeão sul-americano Saulo Carvalho (PB) e conquistou o Campeonato Brasileiro de Surf na Pororoca, no último sábado (1º), no rio Mearim, em Arari. Foi a primeira vez que um maranhense venceu a disputa, que neste ano teve a sua oitava edição. A competição, organizada pela Associação Brasileira de Surf na Pororoca (Abraspo) em parceria com Associação de Surf na Pororoca do Maranhão (ASPM), premiou os vencedores com R$ 5 mil.


A comemoração do primeiro título brasileiro conquistado por um maranhense começou dentro d'água, com mais surf na pororoca. Todos os competidores, árbitros e organizadores surfaram até a última onda. Um dos momentos mais emocionantes da manhã foi quando todos subiram a mesma onda e deram-se as mãos, demonstrando que o mais importante não é ganhar e sim surfar.



Premiação



Depois de ter amargado por duas oportunidades o vice-campeonato, Álvaro Bacana pôde comemorar seu primeiro título brasileiro de surf na Pororoca. 'É a minha quarta vez aqui e terceira vez que chegou a uma final. Felizmente deu tudo certo e para podermos mostrar que um maranhense pode ser campeão. Espero que os governantes e os empresários apóiem mais o esporte no Maranhão', comentou o atleta. Bacana disse, ainda, ter uma relação especial com o Surf na Pororoca. 'É uma onda totalmente diferente de tudo que já vi, pois aqui todo mundo no final sai feliz diferente do que acontece nos campeonatos que participo. Para mim, a Pororoca é uma mistura de aventura e confraternização', avaliou.



O presidente da (ASPM), Jerônimo Júnior, destacou a vitória do maranhense. 'Foi um evento muito positivo para nós, pois mostrou que temos surfistas com potencial. Álvaro Bacana venceu o atual campeão sul-americano de surf, Saulo Carvalho, o que destaca ainda mais seu feito', analisou.



O Campeonato Brasileiro de Surf na Pororoca deveria ser encerrado com a Festa Pororoca Surf Music, mas por falta de patrocínio ela foi cancelada e a premiação ocorreu após um churrasco no curral da igreja do local. Além da comemoração cancelada por falta de apoio financeiro, a premiação aos vencedores foi reduzida pela metade, de R$ 10 mil para R$ 5 mil. O presidente da Abraspo, Noélio Sobrinho, lamentou a falta de patrocínio para o evento. 'É a 8ª vez que o maranhão sedia um campeonato brasileiro, e tudo aconteceu maior tranqüilidade, com competidores profissionais. A disputa foi em alto nível. Porém, a Prefeitura de Arari nos virou as costas desta vez. Recebemos ajuda apenas do Governo do Estado, que já nos deu uma parte, e estamos esperando a segunda parcela para honrar nossos prestadores de serviço', afirmou.



Bodyboard



A Abraspo confirmou a realização da 2ª Etapa do Campeonato Feminino de Bodyboard na Pororoca de 28 de maio a 1º de junho, no rio Mearim, em Arari. A competição será disputada por oito competidoras, com destaque para as campeãs mundiais amador e capa da revista Playboy, a loira capixaba Naara Carolyne e a morena paranaense Lorraine Lima. A apresentadora do Globo Esporte, Glenda Kozlowski, que participou da primeira etapa, não virá ao evento, pois estará trabalhando na cobertura da Copa do Mundo Fifa, na África do Sul. O evento será realizado juntamente com o Festival da Pororoca, que terá como atrações: Cidade Negra, Forró Sacode, Banda Reprise e DJs internacionais.



Marcio Henrique Sales/ O Estado



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos