Lançado navio que marca renascimento da indústria naval brasileira

Lançado navio que marca renascimento da indústria naval brasileira: "
Foto: Petrobras

O primeiro navio do Promef, foi lançado ao mar no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Ipojuca (PE). O navio do tipo Suezmax tem 274 metros de comprimento, capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo

O primeiro navio do Programa de Modernização e Expansão da Frota (Promef), produzido para a Transpetro, foi lançado ao mar nesta sexta-feira (7), no Estaleiro Atlântico Sul (EAS), em Ipojuca (PE).

O navio do tipo Suezmax tem 274 metros de comprimento, capacidade para transportar um milhão de barris de petróleo e foi batizado de João Cândido.

Trata-se da primeira embarcação de grande porte construída no Brasil a ser entregue ao Sistema Petrobras nos últimos 13 anos.

Após desaparecer dos radares durante os anos 80 e 90, a indústria naval brasileira possui hoje a quarta maior carteira de navios petroleiros do mundo.

A partir do Promef, os estaleiros nacionais se modernizaram e novas unidades de produção, como o Atlântico Sul, surgiram no País. “Este é o renascimento da indústria naval brasileira. E é ao mesmo tempo o nascimento, em Pernambuco, da indústria naval nordestina”, afirma o presidente da Transpetro, Sergio Machado.

O EAS é o maior e mais moderno estaleiro do Brasil. Ele montará 22 navios do Promef, tendo assim a maior carteira do programa. São 10 navios do tipo Suezmax (160.000 toneladas de porte bruto (TPB), capazes de transportar 1 milhão de barris de petróleo), cinco Aframax (110.000 TPB), quatro aliviadores Suezmax DP (com posicionamento dinâmico) e três aliviadores Aframax DP.

Empregos - O Promef já gerou 15 mil empregos diretos. Segundo a Petrobras, este número pode chegar a 40 mil. Em suas duas primeiras fases, o programa prevê a construção de 49 navios no Brasil. Destes, 46 já foram licitados e 38 contratados. Os três restantes estão em fase final de licitação. Em junho, será lançado ao mar o segundo navio do programa, desta vez no Estaleiro Mauá, em Niterói (RJ).


Fonte: Em Questão
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos