Filha de paciente do Socorrão acusa Madeira de agressão

Filha de paciente do Socorrão acusa Madeira de agressão: "
A Assessoria de Comunicação (Ascom) da Prefeitura de Imperatriz divulgou nota (lei íntegra abaixo) no início da noite de ontem negando uma suposta agressão cometida pelo prefeito Sebastião Madeira contra a instrutora de trânsito Luciana Raquel Rodrigues, dentro do Socorrão, na manhã de ontem. Segundo Luciana, ela levou um tapa do prefeito no rosto após reclamar que seu pai, internado há 13 dias no Socorrão, não estaria recebendo tratamento adequado.

A nota diz que “não houve agressão como esta [Luciana] declarou a alguns órgãos de imprensa da cidade, e da capital”.

De acordo com a Ascom, o prefeito tentou acalmar Luciana “com um abraço”, atitude essa que teria sido interpretada

como agressão.

Queixa

Luciana Rodrigues, de 35 anos, registrou um Boletim de Ocorrência (BO), nº 443/210, na Delegacia Especial da

Mulher (DEM) no qual acusa o prefeito Sebastião Madeira de tê-la agredido com um tapa no rosto. O fato teria ocorrido

por volta das 10h15 da manhã no Posto 3, Terceiro Andar, do Socorrão. Luciana conta que seu pai, Antonio Valentim Costa, de 80 anos, está internado há 13 no Socorrão com inchaço e dor no braço esquerdo. Disse que ele precisava

de medicamentos e de um exame de ecocardiograma. “Um médico disse pra mim que o remédio que ele precisava

não tinha no Socorrão, e que também o exame o hospital estava proibido de contratar”, relatou à reportagem do Correio de Imperatriz.

Ontem, chamada por uma parente ao hospital, ela encontrou o prefeito, que fazia uma visita ao Socorrão acompanhado do assessor de Comunicação, Elson Araujo, do diretor do hospital, Alisson Mota, e de outros assessores.

Luciana disse que, ao se dirigir ao prefeito e informar sobre o caso, este “teria se alterado”. “Ele se alterou e disse que eu estava mentindo. Eu pedi pra ele falar baixo, e aí ele veio e me deu um tapa na cara”, afirmou Luciana.

Segundo ela, Elson Araújo e outros assessores intervieram, e rapidamente o prefeito pediu-lhe desculpas e tentou abraçá-la. “Ele tentou me abraçar, mas só depois que deu o tapa”, afirma Luciana, que disse ter saído correndo e chorando.

Política

O diretor do Socorrão, Alisson Mota, e outros assessores da Prefeitura disseram que “o caso é política”. Luciana

trabalhou na administração passada de Ildon Marques, lotada na Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes).

Ela confirmou que continua filiada ao PMDB, ex-partido de Ildon, e que foi candidata a vereadora, mas na eleição de

2005.


“Continuo no PMDB, mas não sou ildista, como eles dizem”, declarou Luciana. Luciana fez exame de corpo de delito

no final da tarde de ontem, mas disse que só receberá o resultado na segunda-feira. Ela disse ainda que seu depoimento, e de mais quatro testemunhas apontadas por ela, está marcado também para segunda-feira.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos