Um guerreiro para a história

Um guerreiro para a história: "

Por Neto Evangelista*


Peço permissão aos amigos leitores para ocupar este espaço com o reconhecimento a um grande maranhense. Escrevo este artigo ao lado do leito do deputado João Evangelista, homem guerreiro, sempre lutador pelo Maranhão e pela vida. Há dois anos e dois meses, enfrenta sua maior luta: a luta contra uma doença infame, que prefiro não referir-me nominalmente.


Neto EvangelistaJoão Evangelista é natural de São João Batista, veio para São Luís aos sete anos de idade junto com sua família de sete irmãos. Ele tinha um sonho: dias melhores para o povo Maranhense. Esse sonho foi cultivado durante toda sua adolescência. Mas, para torná-lo realidade precisava entrar na vida publica. Foi o que fez. Com a garra e a determinação que sempre teve, conseguiu lograr êxito e foi eleito vereador de São Luis, em 1988, com a quarta maior votação. Reeleito, em 1992, com a maior votação já registrada até aquelas eleições, foi conduzido por seus pares à Presidência da Câmara Municipal. Teve destacada atuação à frente do Legislativo ludovicense, cuja marca foi a modernização de sua estrutura e a democratização.


Seu atuante desempenho na Câmara, o credenciou a conquistar o mandato de deputado estadual em 1994, com a terceira maior votação do estado e a maior da capital, votação esta jamais obtida por um parlamentar, até aquele ano. Foi reeleito em 1998, em 2002 e em 2006, sendo outra vez o terceiro mais votado.


Como deputado estadual, João Evangelista trabalha incansavelmente pela melhoria das condições de vida dos maranhenses. Foi eleito presidente da Assembléia Legislativa nos biênios 2005/06 e 2007/08. Suas gestões foram marcadas pela visão empreendedora de valorização da instituição e de seus servidores; projetos relevantes, como Sol Nascente, que inclui socialmente crianças da periferia de São Luís pela arte, dança, teatro; Parlamento Estudantil; Assembléia na Comunidade, Águas Perenes, entre outras; as ações de comunicação que aproximaram o Legislativo da sociedade, além de comandar a construção de uma das Assembléias Legislativas mais modernas do Brasil, proporcionando aos parlamentares um espaço digno para o trabalho legislativo e para a população, a verdadeira Casa do Povo.


Acostumei ouvir que atrás de um grande homem, existe sempre uma grande mulher, Georgina, sua esposa, que sempre ao seu lado, dedicou-se ao marido e aos filhos, ajudando-o a realizar uma administração jamais vista pelo povo maranhense a frente daquele poder.


Assumiu também o governo do Estado em substituição ao ex-governador Jackson Lago de forma interina no ano de 2008.


Chama-me bastante atenção quando vejo pessoas como o ex-governador Zé Reinaldo Tavares e o deputado federal Ribamar Alves comparando-lhe com a rainha do jogo de xadrez nas eleições de 2006, e quando vejo o ex-governador Dr. Jackson Lago afirmando a importância de um homem como João Evangelista no processo político maranhense.


Sempre dedicado ao tripé que lhe agracia, a família, a política e o Maranhão, João Evangelista tem o nome registrado nos anais da política maranhense.


Deixo de falar como eleitor e admirador e passo a falar agora como filho, e permitam-me, diretamente a ele: no momento em que lhe faltarem pernas, use as minhas, quando lhe faltarem braços, use os meus, não sei se acreditam em super-heróis, mas eu passei a acreditar quando nasci e conheci meu pai.


Deixo este artigo registrado, para a posterior leitura do deputado João Evangelista, pois acredito no Deus que eu sirvo. Ele mais que ninguém é fiel e existe uma promessa em sua vida, e eu creio que ela será cumprida. Te espero para um abraço e para muitas conquistas que ainda virão.


*Neto Evangelista, graduando em Direito, é ex-presidente do Parlamento Estudantil e filho de João Evangelista.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos