Confira as principais notícias do dia 14 de abril

Confira as principais notícias do dia 14 de abril: "

Política

1. Dilma tem dificuldade com alianças políticas em 15 Estados


Levantamento do Estadão mostra que a candidata do PT à presidência, Dilma Rousseff, tem dificuldade na montagem de palanques em 15 estados, correspondente a 63% do eleitorado brasileiro. Apesar da demora em lançar sua candidatura, o candidato tucano José Serra não terá muitos problemas. Segundo a reportagem, o PSDB deverá ter candidatos próprios em 15 Estados e garantia de aliança em 24 unidades da Federação. Só enfrenta dificuldades no Distrito Federal, Rio e Santa Catarina, que somam 13,3% do eleitorado.


2. Crimes de parlamentares terão força-tarefa no STF

Mudança no regimento do Supremo Tribunal Federal (STF) proposta pelos ministros Gilmar Mendes e Cezar Peluso permitirá que uma unidade da Polícia Federal fique à disposição do tribunal para tornar mais ágeis as diligências necessárias para julgar os processos contra políticos. Segundo reportagem do Estadão, o objetivo é tornar mais ágil a tramitação dos inquéritos e assim e evitar a prescrição de crimes. A mudança deve ser aprovada até o próximo dia 23.


Mundo

3. Tremores matam ao menos 400 e ferem 10 mil na China


Pelo menos seis fortes tremores atingiram uma região remota do Tibete, no oeste chinês, deixando 400 mortos e outros 10 mil feridos. Segundo reportagem da Folha, o primeiro terremoto, de magnitude 5, atingiu a região de Qinghai às 18h40 desta quarta-feira seguido de outros cinco tremores atingiram o mesmo local. O mais forte deles foi registrado com magnitude 6,9 e atingiu a mesma região às 20h49. De acordo com a imprensa chinesa, autoridades chinesas disseram que mais de 85% dos prédios da região foram derrubados pelos abalos sísmicos.


4. Obama ignora Lula e pede sanções contra o Irã

Apesar da tentativa do presidente Luiz Inácio Lula da Silva de convencer o colega Barack Obama a dar continuidade às negociações com o Irã, o presidente americano insistiu ontem na defesa de sanções duras e imediatas da ONU contra o país persa devido a seu programa nuclear. De acordo com reportagem da Folha (para assinantes), após conversa reservada com Lula, Obama disse a jornalistas no encerramento da cúpula que pretende “ir adiante (com sanções) com coragem e rapidamente”. “Acho que muitos países do Conselho de Segurança da ONU acreditam que essa é a coisa certa a fazer”, disse.


Sociedade

5. “Não existe ex-estuprador”, alertou promotora sobre serial killer de Goiás


A Vara de Execuções Penais de Brasília, que concedeu a Adimar Jesus da Silva o direito à prisão domiciliar após a condenação pelo abuso sexual de duas crianças em 2005, recebeu um alerta do Ministério Público, pedindo rígida fiscalização sobre o ex-detento responsável pela morte de seis jovens em Luziânia (GO). Segundo reportagem da Folha a promotora Maria José Miranda Pereira pediu no dia 14 de janeiro o acompanhamento “sistemático” de Jesus fora da prisão, alegando que “não existe ex-estuprador”. Responsáveis pelo processo disseram que não houve ilegalidade na soltura de Jesus.


6. Anúncio de carro terá texto educativo

Seguindo o padrão da carteira de cigarro, ainda neste mês anúncios de veículos e de acessórios terão frases sobre a exigência do cinto, respeito à velocidade e uso de capacete. A lei, sancionada em julho do ano passado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva, deve ser finalmente regulamentada pelo Conselho Nacional de Trânsito até o final do mês. Segundo reportagem da Folha (para assinantes), a multa inicial para quem descumprir a lei pode passar de R$ 5 mil.


7. Cristo fechado pelas chuvas dá prejuízo de R$ 3 milhões

Por causa do temporal que atingiu o Rio de Janeiro nos últimos dias o Cristo Redentor foi fechado para visitação por causa do perigo de deslizamento em diversos pontos de acesso. De acordo com reportagem do Estadão, o prejuízo causado pela interrupção do turismo no local pode chegar a R$ 3 milhões. “Sem contar o impacto no faturamento de quem vive do turismo. Fizemos um sobrevoo hoje (ontem), mas os técnicos ainda pediram cinco dias para entregar laudo com a previsão para reabertura do Cristo”, afirmou Bernardo Issa, chefe do Parque Nacional da Tijuca. Os serviços de limpeza e obras de contenção começaram a ser feitos ontem, mas a previsão é de que o trabalho dure seis meses.


Economia

8. Empresas ganham mais prazo de negociação para Belo Monte


Por causa do adiamento de dois dias no prazo para inscrições e aporte de garantias, o governo ganhou mais tempo para a formação dos consórcios para o leilão da usina de Belo Monte. De acordo com o Valor Econômico (para assinantes), cogitada para liderar um dos grupos, a Suez agora negocia com OAS, Queiroz Galvão, Galvão Engenharia e Bertin. Segundo a reportagem, indústrias também estão entre os interessados. Apesar de a CSN ter sido a única a se apresentar na chamada por interessados feita pela Eletronorte, há negociações com empresas como Gerdau e Alcoa, que podem integrar o consórcio ou se oferecer como parceiros estratégicos após o leilão.


9. Internet banda larga terá crédito do BNDES

Para ampliar o acesso à internet no Brasil o governo anunciou a criação de uma linha de crédito subsidiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) para atender às operadoras de telefonia que quiserem participar do Plano Nacional de Banda Larga. A ideia é levar internet de alta velocidade a mais de 20 milhões de residências, a preços acessíveis. Segundo reportagem do Valor (para assinantes), o empréstimo permitiria ao governo impor condições às operadoras, como prazos para implementar a oferta do serviço ao usuário final e até limites aos preços cobrados. A Oi já anunciou a intenção de fazer parte do programa.


10. Casas Bahia e Pão de Açúcar anunciam trégua até sexta

Acordo de cavaleiros firmado durante reunião na segunda-feira à noite fez com que os controladores das Casas Bahia e do Pão de Açúcar dessem uma trégua numa tentativa de superar os impasses que colocaram em risco a fusão das duas companhias. De acordo com reportagem do Estadão Samuel e Michael Klein, das Casas Bahia, e Abilio Diniz, do Pão de Açúcar, assumiram “o compromisso moral de continuar conversando até sexta-feira e não tomar nenhuma decisão radical”. O principal conflito gira em torno da avaliação que o Pão de Açúcar fez das Casas Bahia. A família Klein entende que seu negócio está subavaliado em pelo menos R$ 2 bilhões. Em dezembro do ano passado, quando o acerto foi feito, a rede foi avaliada em R$ 6 bilhões.


Por Ana Galli

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos