ARMAZÉM NORDESTE decreta falência

Sindicato dos Comerciários vai pedir o bloqueio das contas da empresa.

Francisco de Assis Cosme “Sisor”

Segundo informações do jornal Valor Econômico, a empresa pernambucana Laser Eletro fechou a aquisição das 59 lojas da rede Armazém Nordeste, com sede no Piauí, fundada pelo empresário Francisco de Assis Cosme, o Sisô, natural de Picos, em 1975. Sisô(foto abaixo), que se encontra em São Paulo recuperando-se de uma cirurgia, ainda não se pronunciou sobre o assunto.

A negociação teria envolvido recursos no montante de R$ 15 milhões de reais, e se restringiram às lojas de móveis e eletrodomésticos do Grupo Nordeste. O Grupo permanece atuando nas áreas de comércio de bebidas, gás, café, remédios, motocicletas, pneus e baterias, dentre outros.

Nesta quinta-feira(22), o Sindicato dos Comerciários do Piauí solicitou à Procuradoria Regional do Trabalho o agendamento de uma audiência entre os proprietários do Armazém Nordeste e a entidade, a fim de definir a situação dos cerca de 250 funcionários da empresa. O Sindicato reivindica que os empregados recebam débitos com salários e vales-transporte, além de indenizações em caso de rescisão dos contratos de trabalho.

O secretário-geral do Sindicato dos Comerciários do Piauí, Gilberto Paixão, revelou que a entidade vai entrar com ação para o bloqueio das contas do Armazém Nordeste.

Com a aquisição do Armazém Nordeste ,a Laser Eletro, que possuía 87 lojas nos Estados de Pernambuco, Paraiba, Rio Grande do Norte, Ceará, Alagoas, Sergipe e Bahia, passa a contar com 146 lojas, estendendo sua atuação para os estados do Piauí e Maranhão, e ampliando-a em outros. É possível, no entanto, que algumas das lojas do Armazém Nordeste sejam fechadas, em locais ou municípios em que a Laser Eletro não tenha interesse de atuar.

A aquisição feita pela Laser Eletro, criada em 1993, faz parte de um movimento de outras empresas do Estado de Pernambuco de expandir sua atuação no comércio varejista de eletrodomésticos. Em março, a também pernambucana Eletroshopping oficializou a compra de 31 lojas da concorrente Hermol e passou a contar com 140 lojas espalhadas em seis Estados da região, e a Insinuante, líder do varejo no Nordeste, confirmou a fusão com a mineira Ricardo Eletro, criando a segunda maior rede de eletrodomésticos e móveis do país, com vendas de R$ 4,1 bilhões em 2009 e 528 lojas.

Grupo Nordeste

O Grupo Nordeste nasceu no ano de 1975, quando o jovem empreendedor Francisco de Assis Cosme, o Sisô, na época com apenas 23 anos de idade, depois de incansáveis viagens expondo mercadorias em feiras-livres do município de Picos e de cidades vizinhas, decidiu montar uma loja de calçados e confecções naquela cidade. Nascia então a “Vestil Calças”.

Três anos depois, Sisô inauguraria sua primeira loja de móveis e eletrodomésticos denominada de Armazém Nordeste, com o slogan “A Bandeira da Economia”, tornando-se o carro-chefe da então pequena empresa, que depois se expandiu com lojas espalhadas nos estados do Ceará, Pernambuco, Alagoas, Bahia, Maranhão, São Paulo, além do Piauí.

Enquanto o Armazém Nordeste crescia, surgiu o Grupo Nordeste, com atuação em outros segmentos como bebidas, pneus, material de construção, motos, gráfica, confecções, café, gás, drogaria, veículos, transportadora e metalurgia. Ao todo, estima-se que o grupo empregue 1.500 funcionários.

Nos últimos anos, o empresário Sisô entrou num embate com familiares, que deixaram o Grupo Nordeste e montaram uma empresa concorrente, a Grafitte Móveis. No dia 14 de setembro de 2007, ele expôs a briga familiar em público, ao usar a Tribuna da Câmara Municipal de Picos para desabafar e pedir apoio dos vereadores para que não fosse obrigado a pagar indenizações a seus ex-sócios. FONTE:http://www.portalaz.com.br/noticia/municipios/161173_armazem_nordeste_decreta_falencia.html

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos