3.792 empregos celetistas gerados no Maranhão no mês de março

3.792 empregos celetistas gerados no Maranhão no mês de março: "
O número de postos de trabalho criados representa o aumento de 1,11% em relação ao mês de fevereiro.


O Imparcial Online

De acordo com dados do CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) referentes ao mês de março, divulgados hoje pelo Ministério do Trabalho e Emprego, foram gerados no Maranhão 3.792 empregos celetistas.

O número de postos de trabalho criados representa o aumento de 1,11% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada no mês anterior, fevereiro.

Entre os setores que mais contribuíram para o melhor desempenho de toda a série histórica do CAGED no estado, estão o Comércio (1.045 postos) e Construção Civil (997 postos).

Os números do CAGED de março foram apresentados nesta quinta-feira (15) pelo ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. Durante a coletiva, o ministro afirmou que no mês de abril, poderá ser registrado o maior número de empregos gerados na história do país.

A retomada do emprego formal no Maranhão teve uma forte aceleração em março, com a geração de 3.792 postos de trabalho com carteira assinada, o que representou uma expansão de 1,11% em relação ao estoque de assalariados do mês anterior. Os números positivos para o estado, que no acumulado do primeiro trimestre somam 6.868 novas vagas, acréscimo de 2,02%, foram divulgados ontem pelo Ministério do Trabalho e Emprego (MTE).

Segundo o MTE, esse foi melhor resultado no mês de março, em termos absolutos e relativos, para o estado em se tratando de empregos celetistas, em toda a série histórica do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged). No mesmo mês de 2009, em plena crise mundial, o saldo de emprego formal no estado foi negativo em 402 postos.

Emprego formal avança: são 3.792 novos postos no MA

As atividades responsáveis por esse desempenho foram os setores do comércio, que gerou 1.405 postos de trabalho, e a construção civil, que contribuiu com 997 novas vagas com carteira assinada, além de se destacar os desempenhos da indústria de transformação (696 postos), de serviços (636 empregos) e da agropecuária (427 vagas).

Em outras atividades econômicas acompanhadas pelo Caged no Maranhão, como a indústria de transformação, serviços industriais de utilidade pública e administração pública, foram registrados pequenos recuos no nível de emprego. Também o setor extrativista mineral só conseguiu gerar três novos postos de trabalho, o que representou variação de 0,25% em comparação ao mês anterior.

No comparativo com os demais estados, o Maranhão registrou a 7ª melhor variação de emprego formal no país, atrás só de Rondônia (1,64%), Piauí (1,57%), Goiás (1,46%), Rio Grande do Sul (1,26%), São Paulo (1,15%) e Minas Gerais (1,12%).

Brasil - Segundo dados nacionais do Caged, em março, foram gerados 266.415 empregos celetistas, ou seja, expansão de 0,80% no estoque de assalariados com carteira assinada em fevereiro.

No acumulado do ano, os dados mostram um acréscimo de 657.259 empregos (+1,99%), também o melhor resultado da série histórica para o período.

Nos últimos 12 meses, foi verificada a criação de 1.710.120 postos de trabalho, equivalente à expansão de 5,35% no contingente de empregados celetistas do país.
Mais
O desempenho do Maranhão (1,11%) foi bem superior às médias do Brasil (0,80%) e de todas as regiões: Norte (0,58%), Nordeste (-0,22%), Sudeste (1,05%), Sul (0,95%) e Centro-Oeste (0,81%).

O Ministério do Trabalho divulgou hoje, dia 15/04/2010, os saldos de empregos formais (admissões – desligamentos) oriundos do CAGED referentes ao mês de março de 2010.

A seguir os dados dos Estados do Nordeste, das capitais estaduais e das três maiores regiões metropolitanas:



1)Estados do Nordeste – Saldo de empregos formais- Março/2010



Estado...................Março/2010.........Em 2010........Em 12 meses



Alagoas...................-17.803..............-29.911.............-338

Bahia.....................+10.226.............+30.738.............+97.906

Ceará.......................+6.450..............+9.896.............+80.294

Maranhão.................+3.792...............+6.868..............+6.931

Paraíba.....................-4.017................-4.250.............+18.357

Pernambuco............-13.216...............-11.995.............+65.923

Piauí........................+3.423...............+5.475.............+18.902

Rio G. do Norte.........+1.200..................+597.............+16.233

Sergipe....................-1.534.................+1.646............+13.455

Nordeste.................-11.479.................+9.064..........+317.663

Brasil...................+266.415.............+657.259........+1.710.120



2)Capitais do Nordeste - Saldo de empregos formais- Março/2010



Cidade...................Março/2010.........Em 2010........Em 12 meses



Aracaju...................+1.068..............+2.887.............+8.420

Fortaleza................ +3.564..............+7.031...........+43.518

João Pessoa...................-93.............+1.799..............+6.959

Maceió........................-462................+856..............+9.911

Natal.......................+2.236.............+3.083..............+8.117

Recife......................+3.226.............+7.419............+27.126

Salvador..................+2.663.............+8.587............+41.527

São Luís..................+1.491..............+2.776...............-1.825

Teresina.....................+867..............+2.375............+11.974



3)Principais Regiões Metropolitanas - Saldo de empregos formais



R.M....................Março/2010.........Em 2010........Em 12 meses



Fortaleza..............+5.872..............+11.329.........+59.345

Recife...................-1.505................+4.728.........+47.732

Salvador...............+5.774.............+17.095..........+56.615

http://estatistica.caged.gov.br/consulta.aspx?mesCPT=03&anoCPT=2010

Fonte: M.T.E./CAGED
"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos