Candidatura de Alexandra gera crise no clã Tavares

Candidatura de Alexandra gera crise no clã Tavares: "

A suposta candidatura da ex primeira-dama Alexandra Tavares a uma vaga na Assembleia Legislativa está gerando confusão na família do seu ex-marido. O principal chateado com a história seria o presidente do Poder Legislativo, deputado Marcelo Tavares.


Alexandra Tavares 300110Alexandra (foto) , que é filiada ao PSB, vem demonstrando a intenção de entrar na política a jornalistas “balaios” e “calça-curtas” (sem diploma de jornalismo). Caso se confirme, a candidatura pode prejudicar o projeto de reeleição de Marcelo.


O presidente da Assembleia e a mulher dele, Silvana Tavares, não suportam Alexandra desde a época do governo José Reinaldo (2002-2006). Marcelo foi secretário de Articulação Política mas não tinha força nenhuma junto ao tio, na época ainda apaixonado por Alexandra – dizem que até hoje o amor continua. Eles se separaram em 2006. Marcelo e a ex primeira-dama viviam às turras porque ela se metia até na articulação política.


Deputados contaram ao blog acreditar que Marcelo sequer tentará a reeleição, no que eu não acredito. Segundo esses parlamentares, a relação do presidente com os colegas é o pior possível. Com os funcionários da Casa, nem se fala.


Citam três casos administrativos: o presidente teria cortado o plano de saúde de alguns funcionários da Assembleia e foi o primeiro presidente nos últimos anos a não entregar a cesta de Natal aos servidores. No início do mês funcionários tiveram de fazer uma “vaquinha” para pagar o caixão do motorista conhecido por Amâncio no valor de R$ 700. “Isso não é atitude de quem quer se eleger”, afirmou um membro da Mesa-Diretora.


Os parlamentares lembram que Marcelo não tentou a reeleição quando foi eleito pela primeira vez, com pouco mais de 20 anos, no início dos ano 1990. “Ele já tem esse histórico e a chegada de Alexandre pode minar mais seu eleitorado”, analisa o deputado, lembrando que desde a posse da governadora Roseana Sarney (PMDB) vários prefeitos já aderiram ao governo.


Para complicar esse cenário, cresce entre membros do PSB o sentimento de que já há Tavares demais candidatos pelo partido. Além do presidente da Assembleia e do ex-governador, o presidente da legenda, José Antonio Almeida, primo de Marcelo, vai tentar voltar à Câmara Federal.


A Alexandra seria o quarto membro (ou ex-membro) do clã a usar a legenda para galgar a carreira política. Em entrevista ontem, José Antonio não se mostrou muito disposto a levar o PSB a embarcar em mais uma aventura. Disse que na última reunião da Executiva sequer surgiu o nome da ex primeira-dama como pretensa candidata. “Não há oligarquia quando os nomes são submetidos à soberania popular”, defendeu.


Outro lado


O presidente da Assembleia, que está em São Paulo, disse não haver crise alguma com a suposta candidatura de Alexandra. “Não tenho nada com Alexandra, nem falo com ela. Acho que ela vai reforçar nossa chapa que ficou desfalcada com a saída de alguns nomes como do Cleomar Tema (ex-prefeito de Tuntum). Pelo que estou sabendo ela vai ser candidata a deputada federal, mas se for estadual será melhor. Ela não tira voto meu”, acredita.


Marcelo contou não haver oligarquia no partido porque “quem escolhe é o povo”. Ele também negou mau relacionamento com os funcionários da Casa. “Isso tudo é fofoca. O plano de saúde eu fiz foi aumentar. Recebo todos os servidores como nenhum outro presidente recebeu”, afirmou.

"

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Pepe Moreno: e o cego com três filhos aleijados

Faça uma doação para o Brechó Solidário do Centro de Defesa Pe. Marcos Passerini

Expressões da violência no Maranhão serão debatidas em São Luis no Dia Internacional dos Direitos Humanos